ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  16    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Professoras veem vermelhidão em bebê e chamam PM por suspeitar de estupro

Criança passou por exame médico, que não constatou abuso, contudo, o caso é investigado

Dayene Paz | 16/09/2022 10:05
DAM de Aquidauana, onde o caso é investigado. (Foto: O Pantaneiro)
DAM de Aquidauana, onde o caso é investigado. (Foto: O Pantaneiro)

Professoras de uma creche em Aquidauana, a 141 km de Campo Grande, encontraram lesões nas partes íntimas de uma bebê de um ano de idade e chamaram a polícia, nesta quinta-feira (15). Os pais foram levados para a delegacia para esclarecimentos. A criança passou por exame médico, que não constatou abuso, contudo, o caso é investigado.

Conforme informações que constam em registro de boletim de ocorrência, uma das professoras foi dar banho na criança, quando percebeu vermelhidão na genitália. Uma enfermeira estava na creche e foi chamada, constando, além da vermelhidão, lesões aparentes. A diretoria acionou a Polícia Militar e o Conselho Tutelar.

A PM foi até a residência dos pais da criança e os levaram para a DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Aquidauana. O pai precisou ser algemado, pois estava agitado, conforme a polícia.

A delegada Isabelle Sentinello explicou que é a segunda denúncia envolvendo a mesma criança em menos de 15 dias. Contudo, nas duas vezes foram feitos exames, que não constataram abuso. "Não constatou preliminarmente nenhuma lesão, nem conjunção carnal", explica. Foi coletado material genético da bebê para passar por um exame mais detalhado, em Campo Grande. "Um procedimento comum nesses casos", ponderou.

A delegada ainda revelou que um dos médicos nem ao menos viu vermelhidão na criança e desconfia que possa se tratar de uma alergia, indicando que a mãe procure um pediatra para uma melhor avaliação.

Nos siga no Google Notícias