A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

21/11/2016 18:11

Quadrilha veio de fora e teve prejuízo ao levar 'só' R$ 30 mil, diz polícia

Valor é considerado baixo pela polícia, já que em ações como esta, geralmente, os criminosos buscam milhões

Luana Rodrigues
Agência foi destruída após explosão. (Foto: Direto das Ruas)Agência foi destruída após explosão. (Foto: Direto das Ruas)

Vinte dias após o crime, a polícia ainda não localizou a quadrilha que explodiu uma agência do Banco do Brasil em Pedro Gomes - distante 309 km de Campo Grande. Conforme policiais que participam da investigação, a quadrilha veio de outro estado – provavelmente do Nordeste - para roubar o banco em Mato Grosso do Sul. E acabou levando um certo “prejuízo” na ação criminosa, digna de cinema.

Conforme o delegado responsável pelo caso, Fábio Peró, do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos e Resgate, Assaltos e Sequestros), ao contrário do que havia sido divulgado anteriormente, a polícia descobriu recentemente que os criminosos levaram R$ 30 mil no furto, não R$ 50 mil. Valor considerado baixo pela polícia, já que em ações como esta, geralmente, os criminosos buscam milhões. 

Segundo a Polícia Civil, nem todos os cofres do banco foram abertos, o que ,talvez, explique a quantidade de dinheiro levada. A ação do bando que durou cerca 20 minutos, envolveu entre cinco a oito pessoas. Geralmente,cada um dos criminosos recebe recebe sua parte no final dos furtos, em torno de 10% do "lucro" total.

A agência ficou destruída, eles utilizaram explosivos e armamento pesado.O grupo atirou várias vezes, jogou grampos de ferro nas ruas, para dificultar a ação da polícia e, em seguida, fugiram em dois veículos, uma caminhonete e carro de passeio.

Uma ação cara, já que todo este equipamento é comprado pela quadrilha com fornecedores clandestinos. É por essa razão que a polícia acredita que os criminosos tenham levado prejuízo no furto.

O delegado explica que não irá revelar detalhes do caso, para não atrapalhar as investigações. No entanto, os policiais já sabem que a quadrilha não é do Estado. "Estamos cruzando informações para chegar até os autores o quanto antes", diz.

Explosão - A ação contra a agência de Pedro Gomes ocorreu no dia 10 deste mês. Homens armados usaram dois veículos para efetuar o roubo, sendo um GM Cruze de cor escura e uma Toyota Hilux de cor clara.

Além das explosões, os assaltantes efetuaram muitos disparos, na tentativa de intimidar moradores e policiais.

A agência já havia sido assaltada outras vezes. Vizinha do banco, Itelmária Campos Gomes de Freitas, de 52 anos, já presenciou quatro ações de bandidos, segundo ela, algumas semelhantes a cenas de filmes.

A destruição foi total da agência, sobrando apenas algumas paredes externas.




KKKKK. Fala pro gerente do banco, apesar da total destruição da agencia, os bandidos ficaram no "prejuizo".
 
Jose_da_Silva em 21/11/2016 23:58:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions