ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 17º

Interior

Rapaz morto em confronto com a PM respondia por furto e tráfico de drogas

Caso aconteceu por volta das 19h de ontem (13), na Rua Noroeste, no Loteamento José Cardoso, em Terenos

Por Viviane Oliveira | 14/01/2019 08:20
Familiares da vítima em frente ao posto de saúde  (Foto: Liga da Justiça/Reprodução)
Familiares da vítima em frente ao posto de saúde (Foto: Liga da Justiça/Reprodução)

Foi identificado como Bruno Vieira Ortega, 25 anos, o homem que morreu durante confronto com a Polícia Militar. O caso aconteceu por volta das 19h de ontem (13), na Rua Noroeste, no Loteamento José Cardoso, em Terenos, distante 25 quilômetros de Campo Grande. O rapaz  respondia a processo por tráfico drogas, furto e desobediência. 

Conforme boletim de ocorrência, a equipe policial fazia rondas neste domingo na Rua Pedro Cesco quando se deparou com o rapaz conduzindo uma Honda Twister. Ao avistar a viatura, conforme a polícia, Bruno acelerou a motocicleta e saiu em alta velocidade. Os policiais, então, deram ordem de parada ao rapaz, que não obedeceu e continuou o trajeto. Houve perseguição.

Ainda de acordo com registro policial, o rapaz conduziu a moto em alta velocidade pela contramão e pela BR-262. Ao chegar próximo ao Posto Pantaneiro, ele seguiu por uma estrada vicinal. Lá, segundo a polícia, Bruno disparou três vezes contra a equipe. Um policial revidou usando uma submetralhadora. Foram aproximadamente três disparos, segundo a polícia.

Bruno foi atingido e caiu alguns metros depois dos trilhos. O rapaz foi socorrido pelos policias e levado para o posto de saúde, onde morreu. Com Bruno foram encontrados R$ 2.705 em dinheiro, celular e carteira com documentos. Conforme a polícia, no momento em que prestava socorro ao rapaz, vários moradores e familiares tentaram invadir a unidade de saúde chegando a trincar o vidro da porta da recepção.

Em razão da aglomeração de pessoas e ameaças no local, foi acionada equipe de reforço do Batalhão de Choque, do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e do 1º Batalhão. O revólver calibre 38 que Bruno utilizava, com seis munições - sendo três deflagradas, foi apreendido próximo a uma cerca. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Terenos. Segundo o site do Tribunal de Justiça, Bruno respondia a processo por desobediência registrada em (2018), furto (2017) e tráfico de drogas (2012).