A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

02/07/2019 09:54

Reitora é chamada de interventora em 1ª reunião com estudantes da UFGD

Acadêmicos e servidores lotam auditório em reunião do conselho universitário 22 dias após reitora ser nomeada por ministro

Helio de Freitas, de Dourados
Vencedor de eleição interna em março, Etienne Biasotto (à esquerda) usou a palavra para protestar contra nomeação de Mirlene Damázio (Foto: Direto das Ruas)Vencedor de eleição interna em março, Etienne Biasotto (à esquerda) usou a palavra para protestar contra nomeação de Mirlene Damázio (Foto: Direto das Ruas)

A reitora temporária da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), Mirlene Ferreira Macedo Damázio, foi recebida com protesto nesta terça-feira (2) na primeira reunião com o conselho universitário desde que foi nomeada pelo ministro da Educação Abraham Weintraub, no dia 10 de junho.

Estudantes, professores e servidores administrativos lotam o auditório da unidade I, localizada na Rua João Rosa Góes, na Vila Progresso, para protestar contra a nomeação. No local estão sendo discutidos e votados assuntos da universidade, como a formação dos conselhos internos.

O DCE (Diretório Central de Estudantes) e a associação dos docentes afirmam que a nomeação foi uma intervenção do governo de Jair Bolsonaro na autonomia da UFGD.

Mirlene Damázio tem apoio de simpatizantes locais do presidente da República. Ela não disputou a eleição interna feita em maio e não apresentou seu nome para compor a lista tríplice enviada ao MEC. Mesmo assim foi nomeada por Abraham Weintraub.

Na abertura da reunião de hoje, o professor Etienne Biasotto, vencedor da eleição interna, usou a palavra para protestar contra a decisão do governo. Segundo ele, somente a nomeação da chapa vencedora vai devolver tranquilidade à universidade. Biasotto foi interrompido pela reitora, que pediu para a discussão se limitar à pauta da reunião.

Auditório do prédio da reitoria lotado nesta manhã (Foto: Direto das Ruas)Auditório do prédio da reitoria lotado nesta manhã (Foto: Direto das Ruas)

Laranjas - “Interventora, presta atenção, para ser reitora tem que ganhar eleição”, foi o coro repetido pelos manifestantes, que levaram balões e laranjas para a reunião, em alusão à investigação da Polícia Federal sobre candidaturas falsas do PSL, partido de Bolsonaro, para embolsar o dinheiro do Fundo Partidário.

Toda vez que tenta usar a palavra, Mirlene Damázio é interrompida com gritos de “golpista” e vaias. Mesmo apelando para “o restabelecimento da ordem”, os protestos continuam.

Mirlene Damázio já foi alvo de várias manifestações de alunos e servidores. No dia 17 de junho, os manifestantes ocuparam o prédio da reitoria e cantaram a música “Pra não dizer que não falei das flores”, de Geraldo Vandré, mais conhecida como “caminhando e cantando”. A música ficou conhecida nos anos 70 e 80 como símbolo da resistência estudantil contra a ditadura militar.

Para alunos e professores, a nomeação de Mirlene Damázio foi feita “ao arrepio da legalidade” do processo da consulta prévia e da indicação da lista tríplice encaminhada ao MEC. “Uma interventora nomeada com notórios vínculos na campanha de uma chapa, cujo projeto ficou em último lugar no processo de consulta prévia à comunidade acadêmica”, afirmou a Aduf, em nota.

A lista tríplice elaborada após consulta prévia à comunidade universitária foi formada por Etienne Biasotto, Jones Dari Goettert e Antônio Dari Ramos e envida em março pela UFGD, mas devolvida em seguida pelo Ministério da Educação, que apontou irregularidade na escolha dos nomes.

Em maio, a Justiça Federal chegou a suspender a lista tríplice a pedido do MPF (Ministério Público Federal), mas duas semanas depois revogou a medida. Para o MPF, os três que disputaram a consulta prévia deveriam ser incluídos na lista e não apenas o primeiro colocado. O juiz, no entanto, decidiu que a UFGD tem autonomia para definir critérios da consulta interna.

Veja abaixo o vídeo com imagens da manifestação de hoje na UFGD:

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions