ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 10º

Interior

Secretaria de Saúde recebe doses e retoma vacinação de idosos à tarde

Campanha de vacinação contra a influenza ficou cinco dias parada em Dourados por falta de vacinas

Por Helio de Freitas, de Dourados | 31/03/2020 09:11
Soldado do Corpo de Bombeiros recebe vacina contra influenza; campanha será retomada hoje para imunizar idosos e profissionais de saúde (Foto: Adilson Domingos)
Soldado do Corpo de Bombeiros recebe vacina contra influenza; campanha será retomada hoje para imunizar idosos e profissionais de saúde (Foto: Adilson Domingos)

A campanha de vacinação contra a influenza será retomada às 13h desta terça-feira (31) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, depois de cinco dias paralisada por falta de vacinas. O núcleo de imunização da Secretaria de Saúde do município informou ter recebido hoje as doses da Saúde estadual e está fazendo a distribuição para as 36 unidades básicas.

De hoje em diante, funciona apenas um posto de vacinação volante pelo sistema “drive thru”, no estacionamento do estádio Douradão. Idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde serão vacinados nessa etapa. Na semana passada, antes de as primeiras 10.830 doses acabarem, também foram vacinados os bombeiros militares.

Edvan Marcelo, coordenador de imunização da Secretaria de Saúde, pediu que as pessoas evitem aglomerações nos postos de vacinação para evitar contágio pelo novo coronavírus. “Pedimos calma à população. A campanha de vacinação contra a gripe seguirá até maio. Existe cronograma a ser seguido, semanalmente. Portanto, não há necessidade da corrida aos postos de vacinação. Haverá vacina para todos”, afirmou.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que Dourados recebeu 7.730 doses das cem mil enviadas na sexta-feira (27) pelo Ministério da Saúde. A meta em Dourados é vacinar pelo menos 90 mil pessoas dos grupos considerados de risco.

A vacina não previne contra o novo coronavírus, mas a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a imunização para proteger os idosos e demais grupos de risco de outros vírus, como H1N1, e evitar ainda mais superlotação do sistema de saúde.

Essa etapa de vacinação vai até o dia 15 de abril. No dia 16 de abril começa a segunda etapa, para vacinar professores, forças de segurança, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

A terceira fase começa no dia 9 de maio, para imunizar crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, povos indígenas, adolescentes sob medidas socioeducativas e presos.