ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Senad apreende 4 toneladas de droga em área dominada por traficante “Macho”

Maconha estava em propriedade rural no distrito de Villa Ygatimi, fronteira com Paranhos

Por Helio de Freitas, de Dourados | 24/05/2024 14:19
Agentes em sítio onde foi encontrada maconha de traficante mais procurado do Paraguai (Foto: Divulgação)
Agentes em sítio onde foi encontrada maconha de traficante mais procurado do Paraguai (Foto: Divulgação)

Agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai apreenderam nesta sexta-feira (24), quatro toneladas de maconha em área de domínio do narcotraficante Felipe Santiago Acosta, o “Macho”, atualmente bandido mais procurado do Paraguai e chefe de um dos cartéis da droga na fronteira com Mato Grosso do Sul.

A droga estava em propriedade rural na Colônia Ko'ê Porã, distrito de Villa Ygatimi, no Departamento de Canindeyú e a cerca de 40 km de Paranhos (MS).

O paraguaio Vicente Marcos Curtido Castro foi preso no depósito, onde foram encontrados 3.245 quilos de maconha prensa e 719 quilos da droga picada em bolsas. Segundo a Senad, a droga estava armazenada no sítio para depois ser enviada ao mercado brasileiro.

Néstor Narváez, promotor de Justiça que chefiou a operação, informou que a droga renderia ao menos 1,2 milhão de dólares aos traficantes.

Conhecido na região de Salto Del Guairá por como bandido violento e um dos principais chefes do tráfico na região, Felipe Santiago Acosta está desaparecido desde dezembro do ano passado, quando a Senad descobriu esconderijo de seus pistoleiros na linha internacional.

Nove bandidos foram mortos e dez foram presos, mas “Macho” conseguiu fugir. Em fevereiro deste ano, o grupo liderado por ele entrou em confronto com a quadrilha de Cristino Díaz Méndez, 46, apontado como líder do Clã Méndez.

A caminhonete de Felipe Acosta foi crivada com pelo menos 300 tiros de fuzil e abandonada na estrada. Cristino Méndez morreu e o corpo foi deixado a 100 metros do local do confronto.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias