A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

07/08/2019 22:48

Sindicato critica atrasos e diz que prefeitura tem recursos para pagar salários

Conforme o Sinted a prefeitura do município recebeu em média R$ 10 milhões do FUNDEB só este ano.

Adriano Fernandes e Helio de Freitas
Fachada da prefeitura de Dourados. (Foto: ReproduçãoPortaldaCidade) Fachada da prefeitura de Dourados. (Foto: ReproduçãoPortaldaCidade)

O Sinted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) em Dourados, criticou a decisão da prefeitura municipal em pagar apenas 44% dos salários dos servidores da educação, mesmo após ter recebido integralmente os recursos do Governo Federal para pagamento dos professores.

Segundo o sindicato até julho deste ano, em média, a prefeitura de Dourados recebeu cerca de R$ 10 milhões do FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) para aplicação mensal na rede municipal.

“Essa projeção leva em conta somente os repasse oriundos do FUNDEB, sendo que a receita total disponível para a Educação Municipal ainda prevê 25% de impostos e recursos próprios do município para serem investidos no Ensino Público”, se manifestou o Sinted em nota.

A categoria alega que a receita seria suficiente para manter os salários do profissionais em dia e realizar demais investimentos necessários para melhoria na rede de ensino. 

O sindicato ainda informou que caso haja outro atraso nos pagamentos, vai solicitar a Câmara Municipal de Dourados que “sejam apuradas e investigadas as informações sobre a falta de subsídios da prefeitura para pagamento dos salários dos servidores, assim como esclarecimentos sobre a forma como os recursos estão sendo geridos”.

Atrasos - O “parcelamento” do pagamento dos servidores surge junto a outras séries de medidas adotadas para o contingenciamento de gastos da prefeitura, diante da crise financeira que a cidade enfrenta. 

Nesta quarta-feira (07), todos os servidores ligados à prefeitura receberam só 44% dos seus salários e ainda não há um prazo para pagamento do resíduo. A prefeitura já limitou a gratificação de função de confiança e por dedicação exclusiva a 10% do salário-base (antes chegava até a 100%) e exoneração de servidores em cargos de confiança.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions