A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Junho de 2017

26/10/2012 12:39

Situação de índios de MS será discutida 2ª em Brasília

Aline dos Santos
Grupo invadiu fazenda em novembro de 2011. (Foto: Divulgação/MPF)Grupo invadiu fazenda em novembro de 2011. (Foto: Divulgação/MPF)

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República convocou reunião na próxima segunda-feira, em Brasília, para avaliar a situação dos índios guarani em Iguatemi. De acordo com a assessoria de imprensa, a ministra Maria do Rosário vai se reunir com todas as áreas do governo federal envolvidas com o tema e combinar um plano de ação conjunto.

Os índios invadiram a fazenda Cambará em novembro de 2011. No mês passado, o proprietário obteve liminar na Justiça Federal para a reintegração de posse. Em repostas, os índios divulgaram uma carta, que causou comoção, prometendo resistir até a morte.

“Já aguardamos esta decisão da Justiça Federal, Assim, é para decretar a nossa morte coletiva Guarani e Kaiowá de Pyelito Kue/Mbarakay e para enterrar-nos todos aqui”, afirma o documento.

Conforme o MPF (Ministério Público Federal), em agosto de 2011 pistoleiros destruíram o acampamento montado às margens de uma estrada vicinal. Para chegar à fazenda, eles atravessaram um rio com dois metros de profundidade. A travessia foi feita segurando em um fio de arame.

Conforme o Cimi (Conselho Indigenista Missionário), os índios já sofreram três ataques. A área em disputa é objeto de estudo antropológico desde 2008, mas ainda sem resultado. A Funai (Fundação Nacional do Índio) e o MPF (Ministério Público Federal) recorreram ao TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) para derrubar a liminar.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions