A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

22/08/2018 07:45

Suspeito de matar estudante de medicina é preso na casa do irmão

Cristopher Romero Irala, 27 anos, foi preso na madrugada de hoje em Concepción e está sendo trazido para Pedro Juan Caballero

Helio de Freitas, de Dourados
Cristopher Romero foi preso nesta madrugada na casa do irmão em Concepción (Foto: Divulgação)Cristopher Romero foi preso nesta madrugada na casa do irmão em Concepción (Foto: Divulgação)

Está preso o principal suspeito de matar com 19 golpes de punhal a estudante brasileira Erika de Lima Corte, 29. O eletricista Cristopher Andrés Romero Irala, 27, foi preso por volta de 4h20 da madrugada de hoje (22) na cidade de Concepción, a 215 km da fronteira com Mato Grosso do Sul.

Mato-grossense de Pontal do Araguaia, Erika cursava o segundo ano de medicina em Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande. O crime ocorreu na madrugada de segunda (20), na casa onde Erika morava com outra estudante brasileira. O corpo foi enterrado ontem na cidade mato-grossense, onde o pai de Erika já foi prefeito.

De acordo com a polícia paraguaia, Cristopher foi preso na casa do irmão. Ele estava com um boné verde, igual ao usado pelo homem que aparece na gravação da câmera de segurança de uma conveniência de Pedro Juan.

No estabelecimento, o suspeito comprou um pote de sorvete, encontrado na casa onde ocorreu o crime. Cristopher também estava com um Corsa prata, visto circulando perto do local do crime. Ele está sendo trazido para Pedro Juan Caballero, para ser interrogado. A prisão do suspeito tinha sido decretada ontem.

Em 2012, Cristopher já tinha sido acusado de um crime semelhante em Pedro Juan Caballero. No dia 14 de agosto de 2012, na época com 21 anos, foi apontado como suspeito pelo assassinato da estudante universitária paraguaia Daisy Patricia Benítez Gómez, 26, estrangulada, torturada e morta a golpes de punhal.

O rapaz ficou um tempo foragido, depois de apresentou e chegou a ser preso pelo assassinato, mas por falta de provas acabou sendo liberado. Além de desferir várias punhaladas na vítima, o assassino tentou queimar o corpo.

Cristopher teria conhecido Erika quando fazia uma instalação elétrica na casa ao lado onde ela morava. Depois disso, passou a assediar a estudante, insistindo para que ela aceitasse um pedido de namoro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions