ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 15º

Interior

TJ suspende decisão e cultos em igreja de Corumbá são liberados

Por Fabiano Arruda | 12/03/2012 16:56
Cultos da igreja Assembleia de Deus foram suspensos no último dia 5. (Foto: Diarionline)
Cultos da igreja Assembleia de Deus foram suspensos no último dia 5. (Foto: Diarionline)

Proibidos desde o último dia 5, por conta de decisão da 3ª Vara Cível de Corumbá, os cultos da igreja Assembleia de Deus – Ministério Belém – foram liberados nesta segunda-feira.

A desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, da 3ª Câmara Cível do TJ/MS (Tribunal de Justiça de mato Grosso do Sul), tornou sem efeito a suspensão dos cultos.

O assunto virou polêmica e deve ganhar espaço na sessão de amanhã na Assembleia Legislativa.

Segundo informações do site Diarionline, o juiz Vinicius Pedrosa Santos, da 3ª Vara Cível de Corumbá, garantiu que a decisão teve caráter estritamente ambiental.

A proibição ocorreu baseada em ação de moradora da vizinhança na Rua Cabral, área central de Corumbá, onde fica a igreja. Ela considerou “ensurdecedor” o barulho dos cultos.

"De longe não há questão de discriminação alguma, não há questão de intolerância religiosa, ao contrário", explicou o juiz Vinicius Pedrosa Santos, da 3ª Vara Cível do município.

A decisão judicial suspendia os cultos até a instalação de equipamentos que façam o isolamento acústico e não perturbem a vizinhança.

Ontem à tarde, evangélicos de diversas congregações de Corumbá protestaram contra a decisão judicial. Cantando louvores, eles se uniram em carreata que contou com pedestres, motocicletas e carros.

Ainda conforme o site, a igreja alegou que não houve perícia técnica no horário e dias certos dos cultos para aferir o “barulho” e considera a decisão arbitrária.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário