A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Maio de 2019

14/02/2019 08:27

Trabalhador rural que matou mulher se entrega e nega furto de corpo

Adailton Couto, 38 anos, deve ser transferido ainda nesta quinta-feira (14) para um presídio de Campo Grande.

Viviane Oliveira
Caixão foi encontrado vazio no cemitério (Foto: Buriti News) Caixão foi encontrado vazio no cemitério (Foto: Buriti News)

Acompanhado por advogado, o trabalhador rural Adailton Couto, 38 anos, que matou Rosilei Potronieli, 37 anos, a facadas na noite de domingo (10), em Terenos, distante 35 quilômetros de Campo Grande, se apresentou à polícia na tarde de ontem (13).

O corpo da vítima que foi sepultado na segunda-feira (11) sumiu do cemitério e ainda não foi localizado. Adailton negou que tenha envolvimento com o sumiço do cadáver. A Polícia Civil de Dois Irmãos do Buriti faz buscas para encontrar o suspeito pelo furto do corpo, que segundo boato na cidade, é o ex-namorado da vítima. Adailton deve ser transferido ainda nesta quinta-feira (14) para um presídio de Campo Grande. 

Assassinato - Conforme o dono do bar onde a mulher foi assassinada, Rosieli acertava a conta no caixa, quando Adailton chegou ao local em um Uno azul e a chamou para conversar ao lado do estabelecimento. Poucos minutos depois, o suspeito sacou uma faca, esfaqueou a vítima e fugiu. Os golpes atingiram os braços, abdômen, nádegas e pernas da mulher. Ela foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) ao Pronto Socorro do município e na sequência transferida para Campo Grande, onde morreu na madrugada de domingo (10). Ainda não há informação sobre o motivo do crime. 

Furto - Menos de 24 horas depois de ser sepultado, o corpo de Rosilei foi furtado do cemitério. O coveiro chegou ontem para trabalhar e encontrou o túmulo revirado. As policias Civil, Militar e Perícia Técnica foram acionadas. Ao desenterrar o caixão, foi constatado que o corpo não estava mais no local. Quem tiver alguma informação sobre o caso pode entrar em contato com a Polícia Civil pelos telefones (67)3243-1230 e (67) 99994-3166. A identidade do denunciante será mantida em sigilo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions