ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Três Lagoas confirma o primeiro caso de coronavírus em homem de 53 anos

O caso foi divulgado na manhã desta quarta-feira (1º) pelo prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB) em transmissão ao vivo

Por Viviane Oliveira | 01/04/2020 09:24
Prefeito (sentado no meio) divulgou nesta manhã o primeiro caso da doença no município (Foto: divulgação/prefeitura)
Prefeito (sentado no meio) divulgou nesta manhã o primeiro caso da doença no município (Foto: divulgação/prefeitura)

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou o primeiro caso positivo do novo coronavírus (Covid-19) em Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande. Trata-se de um homem de 53 anos, sem histórico de viagem. O caso foi divulgado na manhã desta quarta-feira (1º) pelo prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB) em transmissão ao vivo.

No momento, o paciente está internado, sem necessidade de intubação com quadro de saúde estável. A secretária de Saúde da cidade, Angelina Zuque, explicou que a família do paciente está em isolamento domiciliar pelo prazo de 14 dias. "Qualquer pessoas que estiver com gripe deve ficar em casa, em quarentena", alertou.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, o órgão vai investigar os possíveis contatos que o paciente teve e tentar evitar o surgimento de novos casos na cidade. Entre os 13 casos suspeitos no Município, 11 foram descartados e dois seguem sob investigação. "Se houver algum outro caso positivo na cidade, voltaremos a transmitir em tempo real para informar a população", disse o prefeito, reforçando o isolamento.

O paciente, segundo a prefeitura, começou com sintomas respiratórios na quarta-feira (25), foi internado no sábado (29) com quadro de falta de ar moderada e continua no hospital recebendo tratamento médico.

Mato Grosso do Sul registrou ontem (31) a primeira morte de paciente com a doença que se espalhou pelo mundo.  De Batayporã, Eleuzi Silva Nascimento, 64 anos, teve contato com duas irmãs que viajaram para a Bélgica. A paciente foi diagnosticada com a doença no dia 24 de março. Ela tinha enfisema pulmonar, o que tornou o quadro ainda mais grave.