ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Um ano e meio depois, suspeita de matar adolescente é presa

Justiça expediu mandado de prisão para Tayara Carolina Silva da Silva pela morte de Ingrid Lopes Ribeiro

Por Aletheya Alves | 15/03/2021 13:31
Casa em que corpo de adolescente foi encontrado enterrado depois de 3 meses. (Foto: Jovem Sul News)
Casa em que corpo de adolescente foi encontrado enterrado depois de 3 meses. (Foto: Jovem Sul News)

Foi presa na manhã desta segunda-feira (15), Tayara Carolina Silva da Silva, de 30 anos, em Cassilândia. Tayara é a principal suspeita de matar e ocultar o corpo de Ingrid Lopes Ribeiro, de 13 anos, em outubro de 2019, na cidade de Chapadão do Sul - a 330 quilômetros de Campo Grande.

Com mandado de prisão expedido pela Justiça em fevereiro deste ano, a suspeita estava foragida após retirar monitoramento por tornozeleira. De acordo com o site Jovem Sul News, Tayara foi abordada pela Polícia Civil de Cassilândia após chegar na cidade com carona de caminhoneiro.

Aguardando por outra carona sentido Chapadão do Sul, a suspeita foi abordada e ficou muito nervosa. Durante checagem em sistema, os policiais verificaram a existência do mandado de prisão.

Após ser presa em flagrante no dia 22 de janeiro de 2020, a suspeita passou mal na delegacia. Ela foi levada para uma unidade de saúde do município, mas precisou ser transferida para Campo Grande devido à gravidade do quadro com início de aborto no dia 23. Internada sob escolta, ela deveria ser encaminhada para um presídio.

Por ainda estar em leito de maternidade, a defesa conseguiu que Tayara ficasse em prisão domiciliar e com uso de tornozeleira eletrônica, em fevereiro de 2020.

Caso - O corpo de Ingrid Lopes Ribeiro, de 13 anos, foi encontrado no dia 22 de janeiro de 2020, na casa em que Tayara morava. A adolescente estava desaparecida há três meses e foi assassinada a golpes de faca e machadinha.

De acordo com as investigações, as duas eram amigas e Tayara acabou confessando que havia cedido sua casa para ocultar o corpo. No dia seguinte, um adolescente de 15 foi preso por suspeita de participação e confessou o crime.

Em depoimento, ele disse que Ingrid foi atraída até a casa de Tayara e assassinada. De acordo com o adolescente, o crime foi planejado por Tayara, que desconfiava que Ingrid estava se relacionando com seu ex-marido.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário