ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Violência sem fim: dupla é executada a tiros em emboscada na fronteira

Um dos executados teria envolvimento com um homicídio que ocorreu neste ano

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 17/05/2022 21:05
Corpos das vítimas caídos ao lado de veículo. (Foto: Capitan Bado)
Corpos das vítimas caídos ao lado de veículo. (Foto: Capitan Bado)

A terça-feira (17) se aproxima do fim com o saldo de quatro pessoas executadas na fronteira do Brasil com o Paraguai. Após dois assassinatos e um atentado que deixou o prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo Quevedo, de 53 anos, entre a vida e a morte, outros dois homens foram encontrados mortos em Yby Pytá, distrito paraguaio do departamento de Canindeyú, que fica a 47 quilômetros de Paranhos (MS).

Ulise Enciso Ruiz Diaz, de 31 anos, e Paulino Baez Segobia, de 37, foram vítimas de uma emboscada, segundo a polícia paraguaia. Os corpos das vítimas foram encontrados com vários ferimentos a tiros ao lado de uma caminhonete preta em uma região de mata. A polícia ainda tenta descobrir quem foram os criminosos que assassinaram a dupla e mais detalhes sobre as circunstâncias do crime.

Ulise morava na cidade de Villa Ygatimí, também no território de Canindeyú, e teria envolvimento em um homicídio, ocorrido ainda este ano na fronteira, conforme o portal Capitan Bado. Já Paulino vivia no distrito de Yby Pytá. Além de representantes do Ministério Público, estiveram no local do crime peritos e investigadores do setor de Criminalística, Homicídios e Crime Organizado da polícia paraguaia.

Fronteira sangrenta - Nesta tarde, Denis Gabriel Pereira, de 33 anos, e Luis Henrique Arguello Meza, de 27, também foram executados em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã. Em seguida o prefeito da cidade José Carlos Acevedo Quevedo, de 53 anos, também foi alvo de pistoleiros e segue internado em estado grave.

Nos siga no Google Notícias