A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/10/2009 15:10

Jovem diz que discutiu com empresário antes de mata-lo

Redação

O pintor Marcelo de Oliveira Vargas, 27 anos, que confessou ter matado o empresário Marcelo Zanardo, 47 anos, disse que antes do crime, ocorrido dia 24 de setembro, brigou com a vítima. Zanardo estava desaparecido desde o dia 22.

Vargas disse à imprensa que discutiu com o empresário e em seguida o esfaqueou. "Foi uma fraqueza", diz o assassino.

O preso não revela o motivo do crime, assim como a Polícia Civil. De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Wilton Vilas Boas, o motivo não será revelado porque entra na intimidade da vítima.

O assassino confesso declarou que não tinha relação homossexual com o empresário. Vargas não detalha qual o tipo de relação que tinha com Zanardo.

O preso falou apenas que o empresário estava arrumando para ele um serviço de pintura.

O delegado explica que o rastreamento das ligações feitas pelo empresário levou à prisão de Vargas. Segundo Vilas, o Garras descobriu que o aparelho celular de Zanardo estava sendo vendido no camelodromo.

Depois de encontrar o aparelho, o Garras descobriu que uma pessoa estava usando o chip que era do empresário. Ou seja, a linha telefônica de Zanardo estava sendo utilizada por uma outra pessoa.

A pessoa que estava usando a linha do empresário disse à Polícia Civil que encontrou o chip no bairro Guanandi. As últimas ligações foram rastreadas e os policiais descobriram que a última ligação feita por Zanardo foi para Vargas.

A Polícia também descobriu que Vargas mora perto do local onde foi encontrado o chip e onde foi deixado o Palio do empresário, após o crime.

Vargas não revela o que ele e a vítima conversaram pelo telefone. Vargas foi preso na casa de uma tia, na sexta-feira (16), no Jardim Ouro Verde. Ele foi preso por mandado de prisão temporária. A prisão preventiva dele já foi pedida.

A Polícia agora quer saber quem freqüentava a residência onde Zanardo foi encontrado morto, no bairro Tiradentes.

O corpo estava caído ao lado da cama de casal. A Polícia descobriu que um homem jovem morava no local, que havia sido alugado pelo empresário uma semana antes do crime.

O contrato de locação, encontrado dentro do Pálio da vítima, levou à localização do corpo.

Testemunhas revelaram à Polícia que o empresário foi visto na casa antes do dia do crime. Zanardo morava em um edifício na Avenida Afonso Pena, com a filha de 22 anos.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions