A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

14/02/2009 12:42

Jovem morreu no último dia trabalho em fábrica de vidro

Redação

O jovem de 23 anos que morreu nesta madrugada na maior fábrica de vidros da Capital cumpria seu último dia de trabalho na empresa. Dener Mendes Dias havia conseguido vaga em uma loja do Shopping Campo Grande, e chegou a comentar com a família o alívio de poder deixar a rotina perigosa da fábrica.

Seu irmão, Rafael Mendes Garai, de 21 anos, afirma que ele estava feliz com a chance de mudar de trabalho. Ele lembra que perguntou a Dener se o salário seria maior no novo emprego. "Vou ganhar o mesmo, mas não vou mais precisar trabalhar com coisa perigosa", respondeu o jovem.

Ele morreu por volta das 2h dessa madrugada em um acidente na LM Vidros e Cristais Temperados. De acordo com o registro policial do caso, o rapaz não suportou o peso de uma das lâminas de vidro que segurava e foi projetado contra o forno. Mas a família tem dúvidas sobre como o acidente ocorreu, porque as circunstâncias ainda não foram detalhadas.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ir até o local para prestar socorro, mas quando chegou ele já havia morrido. Segundo o serviço, o jovem havia perdido muito sangue.

De acordo com a família, o expediente normal do rapaz era durante o dia. Mas, ele trabalhava nessa madrugada para cumprir os prazos de entrega do estabelecimento, que estaria com muitos pedidos de serviço. A fábrica abastece todas as vidraçarias de Campo Grande.

"Não tem como dizer o sofrimento que estamos passando", afirma o irmão. A mãe da vítima não conseguiu falar sobre o caso.

De acordo com a família, ela ficou desesperada quando soube da morte do filho, e só conseguiu se acalmar depois de tomar sedativo. A avó do rapaz, de 70 anos, passou mal e teve que ir para um posto de saúde.

Rafael Mendes lembra que o irmão trabalhava no local há cinco meses, e costumava chegar a casa com os braços cortados de vidro por conta do serviço.

Ele afirma que Dener contou da morte de um funcionário da mesma empresa em acidente de trabalho ocorrido dezembro do ano passado, e que considerava o serviço perigoso.

Negligência

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions