A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/06/2010 08:43

Juiz diz que autorizou escuta por acordo internacional

Redação

O juiz federal, Odilon de Oliveira, disse que autorizou escutas no Presídio Federal de Campo Grande para atender ao tratado internacional firmado com outro País.

Ao Campo Grande News ele detalhou que houve um pedido para "escuta ambiente.

O magistrado destacou que a Itália pediu o monitoramento de presos ligados ao tráfico de drogas e armas.

Matéria publicada pela Folha de São Paulo aponta que, para atender ao pedido do Ministério Público da Itália, o magistrado autorizou um amplo monitoramento dos italianos Giuseppe Ammirabile e Salvatore Borelli dentro do presídio federal de Campo Grande (MS).

A dupla era acusada de participar de uma rede de tráfico internacional de drogas. O juiz permitiu grampear e filmar suas conversas com todas as visitas.

Em outros despachos, o juiz liberou a gravação de imagens e áudios no parlatório, onde advogados e presos podem se comunicar livremente e que, por lei, é inviolável.

O juiz admite apenas este caso e não revela quantos outros detentos tiveram as conversas gravadas.

O magistrado ressalta que juiz algum autorizou qualquer gravação em salas íntimas.

O escândalo em torno da gravação de visitas íntimas veio à tona em 2008, em matéria publicada pelo Campo Grande News .

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions