A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

04/02/2013 07:20

Justiça suspende punição a médico por morte de criança em parto

Aline dos Santos

A Justiça Federal suspendeu a punição imposta pelo CRM/MS (Conselho Regional de Medicina) ao médico Paulo Marcelino Andreoli Gonçalves. O profissional foi proibido de atuar por 30 dias. O período ia de primeiro de fevereiro a 2 de março.

Conforme o conselho, a suspensão do exercício profissional foi por comprovada conduta antiética em atendimento médico deficiente à gestante. O entendimento é de que a morte do feto está relacionada à imprudência, negligência e imperícia médica. O parto malsucedido foi na cidade de Antônio João, em fevereiro de 2009.

Hoje, o CRM publicou aviso informando que a punição foi suspensa pela 4ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande. Enquanto o conselho recorre, a punição segue suspensa. No ano passado, o CRM também suspendeu o médico por 30 dias.

Na ocasião, a medida foi por “assumir condutas contrárias a movimentos legítimos da categoria médica com a finalidade de obter vantagens”. O médico é ex-prefeito de Campina da Lagoa (Paraná).



Em uma busca no google e apareceram vários problemas a esta pessoa.
 
João Crisóstomo de Campo Grande - MS em 04/02/2013 09:15:53
tinha que ser e expulso da medicina,ccmo foi o rondon, tenho certeza se fosse um filho deste juiz se ele iria revogar,
 
jose claudio em 04/02/2013 08:09:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions