A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/08/2011 20:39

Livro “Tosco” será adotado nas Uneis em Mato Grosso do Sul

Fabiano Arruda

Com o objetivo de trabalhar de forma diferenciada com adolescentes temas como violência, bullying, drogas, comportamento e relacionamento entre pais e filhos, aluno e professor, o livro “Tosco” passará a ser adotado nas Uneis (Unidade Educacional de Internação) em Mato Grosso do Sul.

O projeto, intitulado “Tosco nas MSE”, será lançado nesta segunda-feira, às 14h15, na Governadoria, pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) por meio da SAS (Superintendência de Assistência Socioeducativa).

Segundo informações da assessoria, será a primeira vez que o livro “Tosco” será utilizado nas Unidades de Internação no Estado. Antes de ser aplicado, o projeto vai capacitar equipes técnicas das Uneis.

O material já é utilizado pela Rede Municipal de Campo Grande e três Escolas Estaduais, por meio de um projeto paralelo da Polícia Militar e adotado por escola em Teresina (PI), e se tornou sucesso entre os alunos.

O foco do projeto é diminuir o índice de violência e bullyng entre os alunos, fazendo com que os estudantes se identifiquem com o conteúdo abordado.

Segundo o autor do livro, o psicólogo Gilberto Mattje, "Tosco" é um livro paradidático, escrito para servir de instrumento didático-pedagógico no enfrentamento de diversas situações e diferentes formas de violência manifestadas nas escolas.



Gostaria de adquirir o livro. Alguém poderia me informar onde encontrar aqui em Campo Grande (MS)?
 
EDSO TROMBINE LEITE em 10/08/2011 08:05:36
Tive a oportunidade de ler o Tosco , e posso dizer que , é uma leitura muito gostosa , nao só para os jovens e adolescentes , mas tambem para a familia inteira . Ler o Tosco me ajudou a entender um pouco do universo dos adolescentes dos dias atuais .
Parabens ao Dr. Gilberto pela abordagem tao bem feita sobre o tema , sao iniciativas como esta que nos faz renovar as esperancas em um futuro melhor , com cidadaos melhores , mais humanos .
 
Luiz Francisco em 08/08/2011 09:47:05
Isso não cheira bem, temos muito outros escritores no estado e como adotam um livro sem abrir processo de seleção para outros autores, qual foi o critério adotado? quais livros foram consultados? Quais autores foram selecionados? Para se fazer um processo sério deveria ser aberto um edital aonde outros autores e editoras pudessem participar.
 
Valter Jeronymo em 07/08/2011 11:27:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions