A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/08/2009 13:45

Marinha levará 40 dias para saber causas do naufrágio

Redação

A Marinha Brasileira levará pelo menos 40 dias para descobrir as causas do naufrágio de uma embarcação que transportava 35 toneladas de ametistas em estado bruto. O acidente ocorreu no último domingo (2), no km 1.746 do Rio Paraguai, na fronteira de Corumbá com a Bolívia.

O inquérito administrativo aberto para apurar as circunstâncias do acidente levará de 40 a 60 dias para ficar pronto.

De acordo com a Marinha de Corumbá, a balsa brasileira Estrela Una, que transportava as pedras semipreciosas, era empurrada por uma embarcação boliviana, a Alexander, quando foi a pique.

Serão investigados também itens como as condições em que a embarcação estava e se ela possuía a documentação necessária.

Depois disso, o caso será encaminhado à Polícia Federal, que deverá apurar a origem das pedras semipreciosas.

No fundo do rio - Como a embarcação permanece no fundo do Rio Paraguai, equipes da força naval sinalizaram a área para que não haja novos acidentes na região.

Entretanto, para que ela seja removida será necessário que seu proprietário, de nacionalidade brasileira e cujo nome não foi divulgado, contrate uma empresa terceirizada que irá apresentar um projeto de remoção à Capitania dos Portos.

Somente depois que ele for aprovado é que a embarcação poderá ser removida.

As pedras preciosas também permanecem no fundo do rio. Mas, segundo a Marinha, elas não foram espalhadas no momento do acidente, e estão no compartimento de carga da balsa.

Nenhum tripulante ficou ferido quando a balsa afundou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions