ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Mesmo com confissão de cunhado, enfermeiro nega aborto em Marielly

Por Nadyenka Castro e Francisco Júnior | 15/07/2011 18:23

’Segredo’ agora é sobre paternidade e corpo

Hugleice, no meio, ao se entregar à Polícia, nessa quinta-feira. (Foto: João Garrigó)
Hugleice, no meio, ao se entregar à Polícia, nessa quinta-feira. (Foto: João Garrigó)

Mesmo com Hugleice da Silva tendo afirmado que levou a cunhada, Marielly Barbosa Rodrigues, para fazer aborto na casa de Jodimar Ximenes Gomes, o enfermeiro continua negando envolvimento.

Os dois ficaram por pelo menos quatro horas frente a frente na delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia. Jodimar nega veemente qualquer ligação com o caso.

Agora, o ‘segredo’ em torno do caso está em quem é o pai do bebê que a jovem esperava e quem levou o corpo até o canavial onde foi encontrado, em Sidrolândia.

A Polícia Civil diz que pretende sair de Sidrolândia com o caso resolvido.

O Campo Grande News já havia adiantado a suspeita sobre Hugleice, o qual negou e até registrou boletim de ocorrência de preservação de direito contra o site.

Marielly desapareceu no dia 21 de maio e o corpo foi encontrado dia 21 de junho. No início deste mês os policiais apreenderam instrumentos cirúrgicos e medicamentos na casa de Jodimar, onde funciona o salão de beleza dele.

Nesta semana a Justiça decretou a prisão dos dois suspeitos. Jodimar se apresentou no dia seguinte à determinação e teve duas macas e o celular apreendidos. Hugleice se entregou nessa quinta-feira.

No primeiro depoimento após ser preso, o marido da irmã de Marielly negou qualquer envolvimento no caso e apenas confirmou que recebeu uma ligação da jovem no dia em que ela desapareceu.

Nos siga no Google Notícias