ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 18º

Capital

Em acareação, cunhado confessa que levou Marielly para fazer aborto

Por Nadyenka Castro e Francisco Júnior | 15/07/2011 17:18

Eles estão em Sidrolândia

Hugleice, de branco, ontem ao chegar em delegacia.
Hugleice, de branco, ontem ao chegar em delegacia.

Em acareação na tarde desta sexta-feira, entre Hugleice da Silva e Jodimar Ximenes Gomes, o cunhado de Marielly confessou que foi ele quem levou a jovem para fazer aborto malsucedido que a levou a morte.

Hugleice, no entanto, negou que foi quem engravidou a cunhada. Ele disse que só a acompanhou para "ajudar".

Os dois suspeitos foram colocados frente a frente na delegacia de Polícia de Sidrolândia, onde Jodimar está preso. Policiais de Campo Grande estão na unidade neste momento, assim como os advogados dos dois presos.

Marielly foi vista pela última vez no dia 21 de maio e o corpo foi encontrado dia 21 de junho em um canavial de Sidrolândia.

No início deste mês os policiais apreenderam instrumentos cirúrgicos e medicamentos na casa de Jodimar, onde funciona o salão de beleza dele.

Nesta semana a Justiça decretou a prisão dos dois suspeitos. Jodimar se apresentou no dia seguinte à determinação e Hugleice nessa quinta-feira.

No primeiro depoimento após ser preso, hugleice, o marido da irmã de Marielly, negou qualquer envolvimento no caso e apenas confirmou que recebeu uma ligação da jovem no dia em que ela desapareceu.

Ele chegou a registrar Boletim de Ocorrência contra o Campo Grande News, em Alto Taquari (MT), por preservação de direito, alegando que não tinha culpa nenhuma no desaparecimento.

O site foi o primeiro a falar do envolvimento dele no caso, detalhando que Hugleice era suspeito de levar Marielly para fazer o aborto.

A mãe da garota sempre disse acreditar na inocência do genro.

Nos siga no Google Notícias

Veja Também