A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

19/03/2017 13:58

Meta do Governo é acelerar obra de ponte para entregar antes do prazo

Ponte gerou repercussão após queda em janeiro de 2016

Leonardo Rocha
Reinaldo assina ordem de serviço para realização da obra (Foto: Chico Ribeiro)Reinaldo assina ordem de serviço para realização da obra (Foto: Chico Ribeiro)
Reinaldo ao lado do prefeito Jair Scapini, em frente a ponte que desabou em 2016 (Foto: Chico Ribeiro)Reinaldo ao lado do prefeito Jair Scapini, em frente a ponte que desabou em 2016 (Foto: Chico Ribeiro)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), autorizou neste domingo (19), em Guia Lopes da Laguna, o início da obra da ponte que desabou sobre o Rio Santo Antônio, em janeiro de 2016.

Além de explicar o impasse jurídico que "emperrou" o projeto, o tucano também pediu que a construção seja acelerada, para ser entregue antes do prazo, de 180 dias.

"Nós tivemos que dar esta satisfação à população, já que o atraso de oito meses foi em função de uma perícia judicial, que não saiu até hoje. Agora queremos que a obra seja acelerada, para estar pronta o quanto antes possível", disse ao Campo Grande News, o secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli.

Ele participou da solenidade junto com o governador e prefeito de Guia Lopes da Laguna, Jair Scapini, no fim da manhã, no município, que comemorou seu 79° aniversário. "As obras da ponte começam nesta semana e, apesar dos problemas durante este caminho, tudo vai sanado e resolvido".

Miglioli disse que este pedido foi feito diretamente para direção da empresa Prudentasca, responsável pela obra. "O dinheiro já foi disponibilizado, sabemos que se trata de uma obra grande, mas resolvemos apertar o prazo, para resolver logo o problema", garantiu.

Reinaldo já havia demostrado sua "insatisfação" com a demora no projeto, em função da paralisação feita a pedido do MPF (Ministério Público Federal) e TCU (Tribunal de Contas da União), com a intenção de investigar a queda da ponte, em 2016.

Para resolver o "impasse", foi feito um novo projeto e definido outro traçado e lugar para construção, tendo a licitação aberta em janeiro deste ano. A empresa escolhida vai receber R$ 4.425.672,78, para fazer a obra.

Repercussão - A queda da ponte em Guia Lopes gerou repercussão nacional, por ter sido filmada enquanto as colunas despencaram em efeito dominó, no dia 2 de janeiro de 2016. O desastre prejudicou na época 166 famílias da região, pela falta de acesso na região. Outra preocupação era o prejuízo com a colheita de soja.

Esta ponte tinha 72 metros de comprimento e 5 metros de largura e foi inaugurada em abril de 2012. Foi construída com recursos federais, advindos do Ministério da Integração Nacional. A empresa Wala fez a execução do projeto, ao custo de R$ 1.252.913,52.

Este recurso fazia parte de um programa para reconstrução de 37 pontes em Mato Grosso do Sul, que tinham sido danificadas em função das chuvas fortes em 2011. As obras foram realizadas na gestão, do então governo, de André Puccinelli (PMDB).

Solenidade - Reinaldo ainda aproveitou a solenidade para inaugurar outras pontes de concreto sobre os córregos Desbarrancado e Santo Antônio, além de uma obra de pavimentação asfáltica de diversas vias do município e entregar patrulha mecanizada para atender ao programa "Agricultura Familiar".

O governador também assina a autorização de licitação da reforma da Escola Estadual Salomé de Melo Rocha e o descerramento da placa, para construção da Estação de Tratamento de Esgoto. "Este projeto tem a intenção de levar 20% de esgoto sanitário para a cidade, que até então não tinha nada", explicou Miglioli.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions