A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/09/2010 11:19

Ministério confirma complicações de vacina contra raiva

Redação

Depois de denúncias de donos de animais pelo Brasil, o Ministério da Saúde emitiu nota técnica em que confirma o alto índice de complicações em animais vacinados contra a raiva.

Mas segundo o informe, divulgado hoje pelo jornal Folha de São Paulo, o problema foi detectado apenas no lote de n.º 59/10, usado em São Paulo , onde as reações adversas se concentram.

Há duas semanas, o ministério disse que não havia problemas com a vacina e que a campanha, lembra o jornal.

Os casos levaram o governo a suspender a vacinação no Estado de SP em 20 de agosto, depois das mortes de sete animais.

Em Campo Grande, donos de cães e gatos também reclamaram de complicações após a vacina.

Nayara Batagello questionou vacinação depois que 5 gatos tiveram reação. "Sou a favor a vacinação, mas uma vacinação sadia, com uma vacina que não cause nenhum mal aos animais, pois o que está acontecendo é crime", reclama.

Segundo ela, todos "ficaram prostrados, não comiam, não piscavam os olhos, nem se mexiam". A jovem garante que o cachorro do vizinho também teve problemas. "Teve que ficar internado três dias tomando soro para poder reanimar. Ao dar uma volta pelo bairro puder perceber que 70% do animais tiveram reação a essa vacina".

No entanto, o CCZ (Centro de Controle) da Capital negou qualquer reação adversa.

A vacina, produzida pelo laboratório Biovet, está sendo usada pela primeira vez na rede pública em todo o País.

Em todo o Estado, 2.627 animais imunizados tiveram reações adversas associadas, sendo 1.903 gatos, 713 cães e 11 em processo de identificação. Desses, 66 morreram.

O Ministério da Saúde garantiu que amanhã dará mais detalhes sobre as reações adversas verificadas até agora e as medidas a serem tomadas.

Conselho de Psicologia aprova resolução com regra para atendimento a transexuais
Em meio à polêmica que cerca a iniciativa de psicólogos para derrubar, na Justiça, uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proíbe o...
Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions