A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

02/11/2013 09:03

Morador reclama do 190 e Sejusp atribui problema a 500 trotes por dia

Graziela Rezende
Sejusp espera agilizar atendimento. Foto: Cleber GellioSejusp espera agilizar atendimento. Foto: Cleber Gellio

Pior do que ser perturbado pelo som alto, escutar tiros em frente de casa ou presenciar um acidente, é ligar para o 190 e demorar horas para ser atendido. A “sensação de inutilidade” do serviço foi motivo de muita reclamação dos moradores do Jardim Los Angeles, na saída para São Paulo, durante reunião realizada com a Polícia Militar na quinta-feira (31). A Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) admite a demora e alega que são 500 trotes por dia que “travam” o bom atendimento.

“Um levantamento recente apontou que recebemos ao menos 500 trotes por dia, sem hora para acontecer. Aí, ocorre o despacho da viatura e o deslocamento do profissional, que realmente poderia estar atendendo a uma ocorrência. Aliado a este problema, ainda temos as viaturas que quebram e o conserto leva um tempo. Identificamos algumas destas pessoas, porém as falsas ocorrências ocorrem diariamente”, comenta o titular da Sejusp, Wantuir Jacini.

Além dos trotes, o secretário comenta que muitos indivíduos confundem o 190 com o 102 e outros serviços de informações, por exemplo. “As pessoas ligam para descobrir endereços e telefones. Elas utilizam do nosso efetivo para atender as suas necessidades e isso muitas vezes congestiona o 190. A sociedade realmente precisa entender que se trata de um serviço de emergência”, explica Jacini.

Mas, quem liga constantemente, só tem reclamações. "Está ocorrendo um baile funk aqui no Jardim Los Angeles há dois meses, em que a algazarra é muito grande. E você pode ligar a semana inteira no 190, eles nunca vêm. É um serviço que não sei pra que presta", afirma a agente comunitária de saúde Neide Zaguini Coelho, 56 anos.

Vizinha do evento que está "tirando o sossego" na região, a funcionária pública aposentada Luzimar Gonçales Vargas, 61, também reclama da PM. "É um insatisfação muito grande você ligar no 190, ficar horas esperando uma viatura e ver ela chegar somente depois que o pior aconteceu", lamenta Vargas.

Novo programa no Ciops está em teste. Foto: Cleber GellioNovo programa no Ciops está em teste. Foto: Cleber Gellio

Teste real - Na intenção de dinamizar o atendimento empregado no Ciops (Centro Integrado das Operações de Segurança), a Sejusp já está em andamento com um novo programa. Os testes iniciaram há um mês, porém o secretário avalia que serão necessários mais dois meses de treinamento.

“São testes reais, de uma tecnologia que irá reduzir significativamente os trotes e melhorar a gestão das viaturas. Um policial que estiver atendendo no bairro Los Angeles, por exemplo, sairá direto para outra ocorrência no Dom Antônio Barbosa sem ter de retornar à base. Hoje, são mil atendimentos ao dia na Capital e esse número irá aumentar”, comenta o secretário.

Coordenador do Ciops, que compreende também o Corpo de Bombeiros (193), o delegado Fernando Louzada ressalta que dezenas de pessoas já foram indiciadas este ano pelos trotes. As ligações ocorrem inclusive no horário de entrada e saída de alunos das escolas. “Tomamos providências quanto a estas pessoas, abrindo inquérito para apurar a falsa comunicação de crime”, finaliza Louzada.

Em MS, 196.191 condutores podem pedir CNH digital gratuitamente
Dos 1.134.551 condutores habilitados em Mato Grosso do Sul, 196.191 já possuem a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) com QR Code e podem solicitar...
Ladário é a primeira cidade a receber Carreta da Justiça em 2018
O calendário de viagens da Carreta da Justiça, projeto do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi retomado nesta segunda-feira (22), c...
Prefeitos mobilizam Assomasul por adiamento do ano letivo no Estado
Com estradas destruídas pela chuva, prefeitos de 21 municípios pressionam a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) para requerer...


pois bem, a realidade é que EXISTE viaturas sim, mas é que estão à disposição dos policiais de diversas patentes, em frente às suas residências em vez de estarem à disposição para que realmente atenda à população, que esta a muito tempo à mercê dos bandidos.
 
josi melo em 05/11/2013 09:38:45
O problema é estrutural, as policias do estado estão sucateadas e não possuem estrutura para atender a demanda. O alegação da Sejusp com relação aos trotes é apenas uma cortina de fumaça para esconder a real situação da falta de investimento na segurança publica. Falta coragem para os gestores da segurança em assumir a verdadeira situação, pois ficam atrelados aos cargos e ao poder.
 
nelson silva em 02/11/2013 16:33:56
Na verdade, estão faltando viaturas para o atendimento de ocorrências. Senão, vejamos, você tem visto viaturas fazerem rondas costumeiras em sua rua? Nem na minha. Se não podem dar um bom atendimento às ocorrências diárias, imagine conseguir fazer o policiamento preventivo.
 
Valter Oliveira em 02/11/2013 14:29:27
É mais fácil justificar com as mesmices de sempre do que investir em segurança.... fora DAVID... fora JACINI.
 
Maikon Dias Miranda em 02/11/2013 13:17:27
Ilm° Dr. Sr. Wantuir Jacini, e Sr. Louzada:
Existe um elemento que se droga e fica passando a tarde inteira nas imediações do Comper Ruy Barbosa, já o segui e parece residir nas imediações da Rua Belizario Lima com Severino Ramos de Queiroz, o cara fica com suas partes intimas a mostra e se masturbando em plena rua....colocando crianças, senhoras e todos em risco...existe uma ligação minha p\ o 190 e nunca vi falar que foram averiguar....se várias pessoas ligam sobre o mesmo assunto
é sinal e óbvio que não é trote.........Grato !!
 
Eduardo Marques Lucas em 02/11/2013 12:46:24
Já passei por esse problema, tendo minha casa assaltada, vendo os meliantes pela câmera interna e tentando acionar o 190. Foram 10 minutos para ser atendido. Absurdo total. Claro que depois mais 40 minutos até uma viatura chegar na minha casa. Ou seja, de nada serve.
 
Jose Luis Pissin em 02/11/2013 12:39:39
Essa "estória" de trote é desculpa esfarrapada. Sou por demais conhecido nesta cidade, e no último sábado liguei para o 190 duas vezes, a respeito de som alto e vizinhos (ponto de drogas)... mesmo usando nomes de integrantes da alta direção da SEJUSP não consegui atendimento... Acredito que trata-se de uma política direcionada a deixar o cidadão com raiva do Governo...
 
Joni Coutinho em 02/11/2013 10:28:20
E tem mais quando liga reclamando de som alto, baderneiros e usuários de drogas eles mandam ligar para o 181. 181 Informa que so atendem as denuncias anonimas e encaminham para os órgãos responsáveis e não possuem viaturas para atender ocorrências destas natureza.
A quem recorrer?
Se você for a uma delegacia prestar um denuncia você e tratada como bandido, transparece que estes SERVIDORES estão ali fazendo um favor e não cumprindo um dever de Atender bem os CONTRIBUINTES.
 
ANA BERGAMO em 02/11/2013 10:08:05
A realidade é que não existe efetivo para atender a população e muito menos viatura, então essas ocorrências de "menor valor" não são atendidas.
A população só perde com isso, nosso governador não investe em segurança publica, depois fala que comprou tantas viaturas que hoje ja estão sucateadas e vivem paradas em oficinas que não arrumam elas a tempo por causa da burocracia e quantidade de policiais contratados não supre os que estão saindo, muito dificil viver assim.
 
Roberto Silva em 02/11/2013 09:51:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions