ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

MP analisa inquérito sobre a morte de estudante de 15 anos em escola

Por Graziela Rezende | 13/11/2013 17:26

O Ministério Público Estadual já analisa o inquérito policial que investigava a morte da estudante Luana Vieira Gregório, 15 anos, ocorrida no dia 11 de setembro deste ano, na saída de uma escola na Vila Bordon, em Campo Grande. Os autos estão sendo analisados pela promotora da Vara da Infância e Juventude, Vera Aparecida Bogalho, que afirma a possibilidade de ofertar a representação.

Com a conclusão do inquérito policial, investigado pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente), a jovem de 15 anos e a amiga Dafni Alves de Lima, a Tuty, 18 anos, foram indiciadas, respectivamente, como autora e co-autora do homicídio. Ambas respondem o processo em liberdade.

“Está clara a participação da adolescente e da Dafni. Esta última recebeu uma mensagem sobre a briga e poderia ter feito algo, como entrar em contato com a Polícia, avisar a diretora, porém não fez nada e ainda levou um canivete", disse a delegada ao finalizar as investigações.

Por parte da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e a Juventude), a delegada Rozeman de Paula também comentou, em entrevista recente ao Campo Grande News, que no dia dos fatos a adolescente encontrou o instrumento no chão e golpeou a vítima. “Ela tinha a intenção de ferir a Luana, tanto que enviou mensagens para a amiga ir ao local”, comentou a delegada.

A adolescente irá responder pelo ato infracional, cuja pena será de no máximo três anos. Já Dafni, que possui passagens policiais, responderá pelo homicídio qualificado. A pena mínima é de 12 anos de reclusão.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário