A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

14/09/2013 20:49

Pelo Facebook, amiga de Luana fala em fazer justiça com as próprias mãos

Bruno Chaves
Facebook de Natally.Facebook de Natally.

“Já que a Justiça desse Brasil é tão fraca, pode deixar que a justiça vai ser feita com as próprias mãos”, publicou no Facebook a jovem Natally Gimenez, de 20 anos. A menina, que diz ser amiga de Luana Vieira Gregório, de 15 anos, morta na última quarta-feira (11) na saída da escola, ganhou apoio de muita gente na rede social.

Natally criticou o trabalho da polícia e disse que “o errado será cobrado”. Ela escreveu em sua rede social que é complicado viver em uma sociedade onde quem mata continua solto, mesmo após se apresentar à polícia. “Dá um depoimento de dois minutos falando que agiu em legítima defesa e fica livre”, atacou.

A publicação é desta sexta-feira (13). No mesmo dia, a jovem publicou a foto de Dafni Alves de Lima, 18 anos, envolvidas na briga que acabou na morte de Luana, e escreveu: “Cadê você sua safada? [...] Vou até o inferno para cobrar essa dívida”. Em outras publicações, Natally posta foto da menor de 16 anos, que atacou Luana, e diz que a situação “não vai ficar assim não”.

Nas diversas publicações, Natally ganha apoio popular e incentivo dos usuários da rede social. “Estamos juntos”, “Demorou, vamos que vamos” e “vamos fazer justiça com as próprias mãos”, são algumas das mensagens expostas pelos amigos de Natally.

O caso – Luana se envolveu em uma briga na quarta-feira (11) por causa de um perfume borrifado em sala de aula. Na saída da escola, ela foi esfaqueada por uma jovem de 16 anos. A estudante foi levada à Santa Casa de Campo Grande, mas morreu após duas paradas respiratórias.

Na sexta-feira (13), A garota de 16 anos e Dafni Alves de Lima, 18 anos, envolvidas na briga com Luana, se apresentaram na DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente). Elas responderão ao crime em liberdade.

Segundo a delegada Regina Márcia Rodrigues de Brito Mota, titular da DPCA, as duas chegaram à delegacia acompanhadas pela advogada Edlávia Gomes.

Elas confessaram a participação na briga. “A menor relatou que viu a amiga brigando (Dafni), quis pegar qualquer coisa no chão para defender a amiga, acabou pegando o canivete que estava com um menino e desferiu o golpe”, afirmou Regina Márcia, após ouvir as meninas.

Como as acusadas se apresentaram espontaneamente, responderão ao crime em liberdade.



Gente pra julgar mts julgam , eu sei que eu estou muito errada em postar aquilo , mais eu fiquei mal por ver minha prima morrendo em meus braços por isso falei bobagem . Me desculpa todas as coisas na qual eu flei , eu jamais seria capaz de matar alguem e fazer justiça com as proprias maos , EU ESPERO A JUSTIÇA DE DEUS , POIS SEI QUE ELA NAO FALHA , nada vai trazer minha pequenna de volta :(
#Só peço desculpas e justiça ;/
Qualquer coisa só liga , 9162-8965
 
Natally Gimenez em 23/09/2013 14:04:08
Essas garotas "das quebradas", são nervosinhas, hein!!!!
 
Antonio Calloni em 16/09/2013 11:04:12
A "justiça" com as próprias mãos e igualíssima a que mantem solto(a) aqueles que cometem crimes neste país, enfim, no Brasil não existe justiça, a não ser que se tenha sobrenome, dinheiro e influência , ai a "justiça" aparece.
Aconselho a quem tem sede de vingança que faça melhor, tome a coragem de perdoar.
Uma morte chama outra morte, uma vingança chama outra vingança e assim sendo os envolvidos são os maiores perdedores !!!!
 
Antonio Almeida em 15/09/2013 15:55:38
Noffaa....que jovens rebeldes.
 
Mauro Nunes em 15/09/2013 12:57:55
Pois é, tanta impunidade que as pessoas de bem vão começar a agir, o que era pra justiça fazer e não fez e nem vai fazer, infelizmente é o que vai acontecer.
 
JARY GUASINA em 15/09/2013 12:55:09
Pois é, a situação se complicou de modo irreversível para a moça que faleceu, por motivo tolo. Por esse motivo chegou-se ao fundo do poço e agora não satisfeitos alguns acham que podem descer ainda mais. Não há nada que esteja tão difícil que "justos" não conseguem piorar mais.
 
Eduardo Silveira em 15/09/2013 12:26:09
A REPORTAGEM FALA POR SI. A INDIGNAÇÃO DA POPULAÇÃO, ANTE A INJUSTIÇA DE NOSSAS LEIS, A IMPUNIDADE, A OMISSÃO DAS AUTORIDADES DE NAO DISPOR UMA RONDA ESCOLAR PERMANENTE NAS ESCOLAS, COMO JA EXISTE HA ANOS NO ESTADO DE SAO PAULO, FAZ COM QUE A POPULAÇÃO SE REVOLTE E QUEIRA FAZER VALER O DIREITO DE TER PAZ E ELIMINAR OS CONTRA LEI. AUTORIDADES PRECISAM FOCAR NA SEGURANÇA E MODIFICAR O CODIGO PENAL URGENTE PARA MENORES ACIMA DE 12 ANOS, QUE SAO NA GRANDE MAIORIA DOS CASOS DE BANDIDOS MIRINS. ESSA QUE TEVE A CORAGEM DE ESFAQUEAR, COM CERTEZA É FRIA, NAO TEM DEUS NO CORAÇÃO E SEQUER SENTE COMPAIXAO POR OUTREM.
 
LUCIANO MARQUES em 15/09/2013 10:38:04
Isso é falta da lei maioridade penal jovem que mata, rouba e estupra já podem responder pelos seus próprios atos cometidos até eu mesmo apoio a justiça e que ela seja feita.
 
Renan Ferreira Rodrigues em 15/09/2013 10:26:41
eu não sei o que é pior; se é a falta de noção das pessoas que apoiam o "revide" ou se são os erros do texto da moça.... Essas "crianças" precisam de educação humanizada. A educação está abandonada, tanto em casa (pelos responsáveis) qnto pelo governo...daí dá nisso...e ela já percebeu que pode "vingar" a morte da colega. ela sabe que não vai acontecer nada com ela.
 
Thais sampaio em 15/09/2013 09:36:59
se não tivesse batido não teria morrido quem procura acha
 
ROBERTO CARLOS DE OLIVEIRA em 15/09/2013 07:43:48
Natally também e valentona igual a Luana. Mais cedo ou mais tarde segue o mesmo caminho da amiga e de todas as valentonas. Quatro palmos de terra.
 
jose rodrigues em 15/09/2013 00:22:47
Isso, valentona, foi assim que a sua amiga acabou morta. Vc vai pelo mesmo caminho, que vc também acaba achando o que é seu...
 
luiz inacio de souza em 14/09/2013 22:11:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions