ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  23    CAMPO GRANDE 16º

Cidades

MTE registrou mais de 8 mil empregados neste ano em MS

Por Redação | 07/08/2008 12:45

Em Mato Grosso do Sul, no primeiro semestre de 2008, 8.181 trabalhadores tiveram carteira assinada por meio de ação fiscal do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), ficando em 11º lugar entre os estados.

De acordo com dados do MTE, a fiscalização ajudou a legalizar a situação de 303.381 empregados em todo o País, sendo 49.510 (16,31%) na agricultura; 68.881 (22,70%) na indústria; 56.730 (18,69%) no comércio; 44.316 (14,60%) na construção civil e 39.170 (12,91%) no setor de serviços.

Ao todo, foram vistoriadas 139.867 empresas, que mantinham seus funcionários trabalhando sem o amparo da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Orientados pelos fiscais, os empresários tiveram de assinar as CTPS (Carteiras de Trabalho e Previdência Social) de seus empregados, além de 24.998 das empresas terem sido autuadas e 48.560 autos de infração terem sido lavrados.

Dos mais de 300 mil trabalhadores, 26.206 trabalhadores são aprendizes (14 a 24 anos) e 1.169 adolescentes (16 a 18 anos). As multas variam de R$ 450 a R$ 6,5 mil por cada empregado irregular encontrado.

Conforme o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, para este semestre estão previstas novas fiscalizações, com meta de aumentar o número de legalizações. Serão disponibilizados recursos de informática e sistemas inteligentes para que mais empresas em irregularidade com o MTE sejam alcançadas.

Entre os estados, São Paulo foi o que mais registrou novos trabalhadores mediante a ação fiscal: 67.867, seguido de Minas Gerais com 26.351 e Rio de Janeiro, 22.962.

Auditores

Nos siga no Google Notícias