A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

06/08/2014 17:18

Multidão se empolga com leilão e mercadoria fica até 266% mais cara

Michel Faustino
Leilão reuniu cerca de 700 pessoas (foto: Marcelo Victor)Leilão reuniu cerca de 700 pessoas (foto: Marcelo Victor)

A grande procura pelos itens ofertados durante o leilão da Sefaz (Secretaria de Estado da Fazenda do Mato Grosso do Sul), realizado na tarde de hoje (6), no auditório da Semed (Secretaria Municipal de Educação), e a empolgação no número de lances deixaram alguns produtos até 266% mais caros em relação ao valor inicial. Um espremedor de frutas simples, por exemplo, que em média custa R$ 90 no mercado, foi arrematado por R$ 220. O lance inicial do produto era de R$ 60.

As ofertas tentadoras de produtos com até 80% de desconto como ar-condicionado, sofás, freezers, fogões, TVs, roupas calçados, cosméticos e até lotes de películas protetoras para celular atraíram cerca de 700 pessoas.

O construtor Danilo Carvalho de Souza, 27, anos, atribui o número excessivo de lances à empolgação dos participantes. “O pessoal chega aqui e começa a se empolgar. No começo até que o preço compensa, mas com a quantidade de lances o produto chega no preço da loja ou chega até ser mais caro. Sem contar que na loja você pode parcelar e tem garantia”, disse.

 

Danilo comprou um jogo de sofá por R$1.350 (foto:Marcelo Victor)Danilo comprou um jogo de sofá por R$1.350 (foto:Marcelo Victor)
Comerciante quase desistiu de arrematar por causa da concorrência (foto: Marcelo Victor)Comerciante quase desistiu de arrematar por causa da concorrência (foto: Marcelo Victor)

Apesar de dizer que a grande procura resultou em um preço “salgado”, ele conseguiu arrematar um jogo de sofá, avaliado em R$ 3 mil, por R$ 1.350. O lance inicial da mercadoria era de R$ 480. “ Eu quase desisti, mas achei que valeu à pena porque paguei a metade do preço”, declarou. Ou seja, pagou 193% a mais do que o previsto pelo sofá. No entanto, ainda saiu em vantagem por pagar menos da metade do valor praticado no mercado. 

O comerciante Xisto Guimarães, 41 anos, acredita também ter feito um bom negócio. Apesar do preço não ter sido o “esperado”, ele diz que saiu contente. O comerciante arrematou um lote de acessórios infantis avaliado em R$ 3mil por R$ 2.100. “Apesar de quase ter chegado no meu limite acho que fiz um bom negócio”, diz.

Ao todo foram leiloados 240 lotes de produtos. Os compradores tem até 48 horas para retirá-los e efetuar o pagamento.



kkkkkkk...só rindo mesmo desse povo, no quinto item leiloado já vi que o povo tava doido
 
Thyago Romeiro em 06/08/2014 23:08:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions