ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  27    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Mutirão carcerário já beneficiou 58 detentos da Capital

Por Redação | 19/08/2009 13:02

Magistrados realizaram a primeira reunião para fazer uma avaliação do mutirão carcerário, iniciado na quinta-feira passada, 13 de agosto. Eles já concederam 42 alvarás de soltura e 16 liberdades condicionais, conforme balanço divulgado pela assessoria do Tribunal de Justiça.

Nesta segunda-feira, o juiz da 2ª Vara de Execução Penal, Albino Coimbra Neto, dispensou uma mulher, que cumpre pena no regime aberto, de participar do mutirão. Ela apresentou os sintomas da gripe suína, como é conhecida a doença causa pelo vírus H1N1. A dispensa sem escolta vale por 20 dias.

Neste quarto dia de atividades do mutirão, juízes do Grupo de Monitoramento, Acompanhamento e Aperfeiçoamento do Sistema Carcerário que atuam em regime de força-tarefa estiveram reunidos na sala do mutirão, no Fórum de Campo Grande, para avaliar os primeiros momentos de trabalho.

Nesta primeira etapa, a força-tarefa concentra suas ações nas 10 varas da área criminal de Campo Grande: 1ª e 2ª Vara de Execução Penal; 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Vara Criminal; 1ª e 2ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e do Tribunal do Júri; Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e a Vara da Infância e da Juventude.

Regras de comentário