A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019

27/08/2009 16:29

Mutirão carcerário não solta acusados de roubar prefeito

Redação

O mutirão carcerário não livrou os quatro acusados, incluindo-se o mandante, de assaltar o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) e o seu filho, Nelson Trad Neto, da prisão. Em despacho desta quinta-feira, o juiz substituto da 3ª Vara Criminal, Eguiliell Ricardo Silva, manteve a prisão dos acusados.

Preso há dois meses, o empresário Moacir dos Santos Zanúncio, 49 anos, acusado de ser o mandante do roubo, também teve o habeas corpus negado pela 2ª Turma Criminal e pelo desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte.

Silva e Duarte destacaram que Zanúncio é de alta periculosidade por causa do seu modus operandi, que empregou violência contra a vítima. Alegam ainda que a manutenção da prisão é importante para "resguardar a ordem pública".

Demora - Apesar da demora da audiência de instrução e julgamento, o magistrado argumentou que a Defensoria Pública ainda não apresentou a defesa dos acusados presos. Somente com a manifestação de todos, é possível cumprir o prazo de julgá-los em 60 dias, como determina a legislação.

Ainda sobre a não liberação de Anderson Ferreira do Santos, Paulo Henrique da Silva e Silvio Cezar Gonçalves Dutra, o juiz destacou que eles não possuem residência fixa. Dutra ainda é acusado de ter cometido o roubo logo após obter liberdade condicional.

O único liberado até agora foi Deivison Trajano, 18 anos, que conseguiu habeas corpus no Tribunal de Justiça na semana passada. Outros dois, Marcos Roberto Marques e Marcos Ferreira de Carvalho são considerados foragidos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions