A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/11/2010 07:39

Nas ruas, alunos defendem cartilha polêmica

Redação

O "Caderno das Coisas Importantes", elaborado pelo MEC (Ministério da Educação) para ser distribuído nas escolas de todo o País, pode ser barrado em Campo Grande, no que depender da Câmara de Vereadores. Junto a instalação de máquinas de distribuição de camisinhas, também existe publicação destinada a alunos do ensino médio, cujo teor levanta polêmica e seria o motivo para o veto na Capital. As escolas podem optar em participar ou não do programa.

Presidente da Câmara de Campo Grande, o vereador Paulo Siufi (PMDB) avalia que o material pode despertar, nos jovens que ainda não tem vida sexual ativa, o estímulo sexual. Para ele, a educação é o melhor caminho, e não a banalidade. Ele elaborou projeto que veta a distribuição do material nas escolas.

Indo contra a banalidade sexual é que o MEC se comprometeu em elaborar o arquivo das coisas importantes. O caderno contém espaços para os jovens detalharem informações pessoais como nome, endereço e até mesmo seu estilo.

O Campo Grande News apresentou o material a vários alunos de ensino médio nas ruas da Capital e constatou a divergência de opiniões sobre a proposta do MEC, quanto à implantação das máquinas, mas em relação às cartilhas, a aprovação é geral.

Muitos entendem que a implantação de máquinas de distribuição gratuita de preservativos vai estimular a prática do sexo, enquanto outros alegam que atualmente há excesso de informações e os adolescentes simplesmente podem se prevenir, caso as escolas do município adotem o programa.

Luiz Henrique da Silva Soares, de 18 anos, é a favor da distribuição dos cadernos e da implantação das máquinas de camisinhas nas escolas de Campo Grande. O estudante conta que "barrar a ação do MEC, por se tratar de uma medida de educação e saúde, além de estimular a prevenção, é incoerente".

Contrário à opinião do colega, Jonatas dos Santos, 18 anos, diz que é a favor da distribuição das cartilhas, mas que não aprova a instalação de máquinas de preservativos. "Realmente incentiva a prática do sexo".

Para Marco Antonio Januário de Freitas, 16 anos, "hoje em dia, se você for ao posto, recebe camisinha de graça. Se participar de determinadas campanhas e palestras, recebe camisinha de graça. Porque não disponibilizar camisinha de graça nas escolas?", questiona.

As amigas Thaisa Rosa, 14, e Heloisa Alves, 16 anos, são favoráveis às duas propostas e alegam que é uma medida de conscientização e prevenção. Joyce Silva, 16, e Giulia Marques, discordam do vereador Paulo Siufi sobre a banalização do sexo e informam que os cadernos possuem conteúdos de cunho educativo, além de informações precisas e essenciais como masturbação e doenças sexualmente transmissíveis.

"Quanto às máquinas, também somos favoráveis. Hoje, as televisões acabam incentivando muitos adolescentes e até crianças à prática sexual. O MEC apenas está cumprindo seu papel educacional e garantindo a prevenção", frisa Giulia.

O caderno - Por meio de uma agenda com telefones, e-mails e blogs, amigos dos estudantes que forem agraciados com o caderno poderão inserir informações e deixar recados na cartilha. Dúvidas quanto à Aids e outras DSTs (Doenças Sexulmente Transmissíveis) também são esclarecidas nas páginas do arquivo.

O MEC detalha o que significa uma DST, como o adolescente pode saber se tem uma doença dessas, o que pode fazer se um dos sintomas explicados for constatado em seu corpo e ainda o que não devem fazer. Sobre a Aids, pela cartilha os estudantes serão informados a respeito de o que é, como se pega, como saber se tem o HIV e ainda aborda a diferença entre a Aids e o HIV.

Masturbação - Na página 6, o MEC alerta os alunos sobre os perigos que eles podem encontrar numa "balada", como bebidas, drogas, assaltos, sexo desprotegido e más companhias. Em determinado tópico, os adolescentes são orientados a, muitas vezes, evitar programações com muitas pessoas, inclusive para achar um tempo e um lugar para promoverem uma auto-reflexão sobre as coisas.

A masturbação masculina e a masturbação feminina são abordadas como ações normais na vida dos estudantes. Por meio de textos, a cartilha informa os estudantes sobre as consequências de masturbações frequentes e também orienta os adolescentes sobre como proceder com a higiene.

Até a alimentação é enfocada no caderno, por meio de dicas sobre quais alimentos devem ser evitados e quais podem ser consumidos normalmente. Um incentivo à prática das aulas de educação física também é disseminado na publicação.

Preocupações com o tamanho, formato e volume dos seios, do corpo, do nariz e da barriga, são comuns em todas as idades. Na cartilha, é destacado que os estudantes devem respeitar diferenças e aproveitar o que cada um tem de melhor.

Uso da camisinha - Um questionário sobre conhecimento a respeito do que é camisinha também é oferecido aos estudantes no caderno. Numa página, através de desenhos educativos, é informado como o adolescente pode proceder na colocação do preservativo.

A camisinha sempre deve estar acompanhando o adolescente onde ele estiver, afinal, os estudantes podem ser pegos de surpresa na hora do sexo. Fora isso, também há dicas de músicas, jogos, livros e até filmes que abordam temáticas homossexuais, diversidade, relacionamento etc.

Prevenção - O material faz parte do projeto Saúde e Prevenção nas Escolas e objetiva incentivar a prevenção às DSTs, Aids, além de ampliar a informação e o diálogo sobre outras questões importantes para os jovens, como a sexualidade, o comportamento, a cidadania, a saúde e o bem estar.

MEC, Ministério da Saúde, Unesco e Unicef apoiam a iniciativa.

Faça o download da cartilha

Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions