A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/08/2009 09:59

Novas armas aumentam poder de fogo da Polícia em 4 vezes

Redação

Mais eficientes e modernas, as pistolas semiautomáticas calibre .40 distribuídas hoje pelo governo do Estado às polícias Militar e Civil aumentam o poder de fogo da segurança em quatro vezes.

Segundo informações do governo, os revólveres calibre 38 usados atualmente têm seis balas e com as pistolas serão 13 mais um pente com a mesma quantidade de munição.

As armas serão encaminhadas para os Batalhões e Companhias Independentes da zona de fronteira para reforçar o policiamento. Os PMs serão treinados para usar o novo armamento.

"Policiais, inclusive da Polícia Rodoviária Estadual, de Mundo Novo a Corumbá, terão mais condições de atender a população com o novo armamento. O policial e a população ficam mais seguros e só ganham com a melhoria na segurança pública", disse o comandante-geral da PM, coronel Geraldo Garcia Orti.

Não-letal - Ao mesmo tempo, a Polícia recebe 30 armas não-letais, que emitem choques elétricos suficientes para derrubar uma pessoa. Conhecida como "taser", ela debilita temporariamente o agressor sem causar ferimentos.

Esse armamento será repassado ao Cigcoe, o grupo de elite da Polícia Militar, que atua em situações de crise, como em rebeliões em presídios e desocupação de áreas públicas. O treinamento começa na próxima semana e ainda neste mês os policiais devem estar aptos ao uso.

Comprado em convênio com o Ministério da Justiça, este tipo de armamento não-letal já é utilizado em diversos Estados e em outros países para o combate à criminalidade. Ela dispara rajadas de energia capazes de paralisar o alvo inimigo, como se ele tombasse de frente com um muro invisível.

Segundo o fabricante, o funcionamento lembra um forno de microondas. As moléculas de água da pele se aquecem de forma que o corpo parece arder em chamas. Em três segundos a vítima se rende.

Ao contrário das armas convencionais, a teaser tem ação efetiva sobre 100% da área do corpo. Ao apertar o gatilho, o equipamento lança dois dardos, por meio de um sistema de propulsão, que penetram na roupa do suspeito e aderem ao corpo.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, os tasers serão monitorados, para impedir o uso indiscriminado. "O equipamento possui uma memória interna que quando plugada a um computador emite um relatório com as datas de todos os disparos efetuados", detalha o governo.

Todos os equipamentos também possuem uma marca específica, como uma impressão digital. Em cada disparo o taser libera microconfetes com o número de série. Assim, numa varredura feita no local em que a ação foi desenvolvida é possível precisar que equipamento foi utilizado.

Bebida - Nesta terça-feira foram entregues também 50 bafômetros doados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, com 2,5 mil bocais, cada. Os equipamentos serão repassados à Polícia Rodoviária Estadual e também ao interior.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions