A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

06/10/2016 17:30

Número de matriculados no ensino superior cresce 15% em 2 anos no MS

Apesar do número positivo, ingresso de novos alunos sofreu forte queda, puxado pelas instituições da rede privada

Nyelder Rodrigues e Chloé Pinheiro
Número de matriculados cresceu em dois anos, mantendo saldo positivo já visto na década anterior (Foto: Alcides Neto/Arquivo)Número de matriculados cresceu em dois anos, mantendo saldo positivo já visto na década anterior (Foto: Alcides Neto/Arquivo)
Apesar disso, número de novos alunos ingressando  nas universidades caiu em 10 mil em apenas um ano (Foto: Arquivo)Apesar disso, número de novos alunos ingressando nas universidades caiu em 10 mil em apenas um ano (Foto: Arquivo)

Mato Grosso do Sul apresentou um aumento de 15% no total de alunos matriculados no ensino superior presencial em dois anos, conforme números divulgados nesta quinta-feira (6) pelo Censo da Educação Superior de 2015, em Brasília (DF). Se comparado a 12 anos atrás, o crescimento registrado foi de 50,1%.

Em 2013, o número de matriculados em universidades e faculdades no Estado era de 79.756, enquanto que no ano passado chegou a marca de 91.739. O aumento foi puxado, principalmente, pela rede privada, que possui 61.833, mas há dois anos tinha 51.488 alunos - 20% a mais. No período, a rede pública subiu de 28.261 para 29.906.

Já em 2003, o número total de estudantes no ensino superior em Mato Grosso do Sul era de 61.078, curiosamente quase a mesma quantidade atual de universitários da rede privada - ou seja, em 12 anos, o Estado praticamente "ganhou" o total de alunos do nível superior de 12 anos atrás.

No início da década passada, 20.261 estudantes estavam matriculados em universidades públicas em Mato Grosso do Sul - ou seja, em 12 anos, foi registrado um aumento de 47,6%, índice impulsionando pela criação da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e a aberturas de mais unidades da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) no Interior.

Quando o levantamento dos últimos 12 anos se refere à rede privada, a elevação de matriculados é ainda maior, já que programas do Governo Federal, como o Prouni (Programa Universidade Para Todos) e Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), impulsionaram o setor - de 40.817 para 61.833, crescimento de 51,4%.

Queda no ingresso de novos alunos - Em todo o país, de 2014 para 2015, foi percebido uma queda na quantidade de alunos que estão ingressando na educação superior, principalmente na rede privada - que absorve 76% dos universitários do país, tanto na modalidade EaD como na presencial.

Em partes, tal situação é justificada pela crise econômica e redução de investimentos no setor público e de financiamento de programas estudantis, como o Fies. Os dados do Censo, elaborado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) mostram que, de um ano para outro, os ingressos foram de 3.110.848 para 2.920.222.

No mesmo período em Mato Grosso do Sul, a queda no ingresso foi de aproximadamente 10 mil estudantes. Enquanto que em 2014 houveram 53.014 novos universitários, em 2015 o número foi de 43.840 - queda de 17%. Quem puxou a baixa foi a rede privada, que de 41.633 ingressantes, caiu para 32.757. Já na rede pública, o número de 11.381 mudou para 11.083.

Apesar dos números negativos, uma das principais universidades do Estado, a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), afirma que registrou mudança na procura de alunos no referido período. Já a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) revela que foram abertas 5,5 mil vagas, sendo preenchidas 4.656, números dentro do esperado.

Estrangeiros - A Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal) é a universidade com o maior número de estrangeiros estudando em Mato Grosso do Sul e a 11ª colocada do Brasil, com 229 matriculados.

Em contato com a assessoria da instituição, foi informado que não existe nenhum programa especial de intercâmbio internacional, e que o provável motivo do número indicado pelo Inep é o ensino à distância oferecido pela universidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions