A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/01/2009 17:13

Número de vítimas do golpe da casa pode passar de 100

Redação

A Polícia Civil estima que o número de pessoas lesadas por uma quadrilha que aplicava o golpe da casa própria em Campo Grande pode passar de 100. Várias vítimas já procuraram a Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações e Fazendários), onde é elaborada uma lista para dar início a novas investigações.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Rosely Aparecida Molina, a Polícia Civil já conseguiu identificar integrantes da quadrilha, no entanto, os nomes são mantidos em sigilo para não comprometer as investigações.

Levantamentos feitos até o momento indicam que o valor do prejuízo ultrapasse R$ 500 mil.

Em operação policial feita este fim de semana, no local que funcionava como escritório do grupo no Bairro Taveirópolis, foram apreendidos materiais usados pelos golpistas. Trata-se de documentos falsos que eram entregues às vítimas.

Os estelionatários se passavam por funcionários da Agehab (Agência Estadual de Habitação) e ofereciam facilidades para a aquisição da casa própria em um condomínio popular. Pessoas que tentaram comprar casas no Bairro Santa Luzia foram as primeiras vítimas identificadas e o caso deu início às investigações.

Historinha - O argumento para atrair as vítimas era de que as chaves e as escrituras das casas seriam liberadas imediatamente após o pagamento de uma taxa, que chegava a R$ 6 mil.

A Polícia já apurou que os estelionatários usavam indevidamente os nomes de funcionários da Agehab e até do corretor de imóveis Guilherme Felix Sória para emitir recibos sem valor algum. O corretor alegou que não possui contato com a Agência e que está indignado com o fato.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions