A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/10/2016 09:21

Palhaço por profissão defende fazer rir e diz que amedrontar não tem graça

Palhaço há 21 anos, Bixiga acha que se fantasiar para assustar as pessoas é brincadeira de mau gosto

Anahi Zurutuza
Palhaço Bixiga na rua 14 de Julho, onde trabalha há 21 anos (Foto: Facebook/Divulgação)Palhaço Bixiga na rua 14 de Julho, onde trabalha há 21 anos (Foto: Facebook/Divulgação)

Para quem leva a sério a arte do fazer rir, a “modinha” de se vestir de palhaço para assustar os outros não é nada engraçada. Há 21 anos na profissão, o Bixiga tem até medo das reações que pessoas podem ter contra ele e colegas que “dão a cara a tapa” todos os dias nas ruas de Campo Grande, embora diga a onda do palhaço assustador ainda não tenha afetado o seu trabalho.

Além de animação de festas e eventos, o Palhaço Bixiga bate ponto todos os dias na rua 14 de Julho onde brinca com as crianças que passam por lá e vende esculturas em balões. “A função do palhaço é levar alegria. Eu estou achando tudo isso muito sem graça”.

Ele afirma que tem sido procurador pelos clientes e bem-recebido pelas crianças no centro da cidade. “Mas, eu tenho visto muitos comentários maldosos. Isso é muito triste”, lamenta.

O palhaço teme pela segurança dele e dos colegas, por conta de algumas reações violentas nas redes sociais. O Bixiga, que completou ontem 48 anos de vida, deixa de ser um clown antes de pegar o ônibus para ir para sua casa no Jardim Noroeste – bairro do leste de Campo Grande –, mesmo assim, se os ânimos se acirrarem contra os profissionais da área, acha que pode ser vítima de reação no mínio desagradável. “Tem outros palhaços que andam a cidade toda com as roupas e maquiagem. A gente nunca sabe o que pode acontecer”.

O Bixiga é campo-grandense e trabalha desde os 8 anos de idade no Centro. “Eu vendia bala de coco”. Aos 27 anos, ele decidiu assumir o palhaço que tinha no coração depois de fazer a alegria da criançada na festa de um amigo.

Bixiga posando para foto (Foto: Facebook/Reprodução)Bixiga posando para foto (Foto: Facebook/Reprodução)

Reações violentas – Após a divulgação de que uma dupla supostamente fantasiada de palhaço foi filmada no pontilhão sobre a avenida Costa e Silva, próximo à UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), comentários agressivos surgiram no Facebook..

“Estrala um chicote no lombo deles ai quero ver”, foi um dos comentários mais tranquilos. “Aff (sic), vamos meter bala neles e pronto”, comentou outro internauta.

É disse que Bixiga tem medo.

Pelo mundo – Não está claro o que deu início à “pegadinha”, mas segundo o G1, algumas pessoas sugeriram que pode se tratar de uma campanha publicitária de um filme de terror que está pra ser lançado. Tudo começou nos Estados Unidos, mas houve relatos de flagras de palhaços assustadores no Reino Unido, Canadá e Nova Zelândia.

A polícia do Reino Unido disse ter recebido dezenas de relatos sobre palhaços sinistros na última semana, ainda conforme o G1. Os indivíduos vestidos com roupas de palhaço estariam andando armados com facas, agindo de forma suspeita ou perseguindo pessoas, muitas vezes crianças pequenas.

No Brasil, os palhaços “do mal” já apareceram em Campinas e em São Paulo, conforme retratou a imprensa nacional.

Reprodução do vídeo gravado por técnico de agropecuária; ele afirma que era dois palhaços e um estava com tesoura de jardinagem (Foto: Reprodução)Reprodução do vídeo gravado por técnico de agropecuária; ele afirma que era dois palhaços e um estava com tesoura de jardinagem (Foto: Reprodução)

Pela Capital – Até quinta-feira (14), as polícias Civil e Militar de Campo Grande não haviam registrado nenhum caso de ameaça, perseguição ou qualquer outra situação parecida com as que vêm acontecendo em outras localidades. Mas, a onda do palhaço assustador pode “dar dor de cabeça” também por aqui.

Mas, por volta das 22h, a “pegadinha” que tem aterrorizado cidadãos dos Estados Unidos e outros países deixou de ser mito. Pelo menos para o técnico em agropecuária Diogo Freitas, de 26 anos, e um amigo.

Eles dizem ter filmado uma dupla de palhaços com um tesoura de jardinagem no pontilhão sobre a avenida Costa e Silva, próximo a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e um dos homens ainda teria corrido atrás do carros deles.

Prisão – Os “engraçadinhos” podem ser detidos por perturbação do sossego, previsto no artigo 42 da Lei das Contravenções Penais, ou da tranquilidade – artigo 65.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions