A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

01/07/2017 14:13

Panfleto de 1938 sugere criação de nação judaica em Mato Grosso do Sul

Ricardo Campos Jr.
Panfleto sugeria locais para criação de um estado judaico (Foto: reprodução)Panfleto sugeria locais para criação de um estado judaico (Foto: reprodução)

Antes da criação do Estado de Israel após a Segunda Guerra Mundial, entre os judeus espalhados pelo mundo surgiram movimentos para a criação de um país longe da antiga Terra Santa, onde pudessem se reunir. Em 1938, um panfleto que circulou pelos Estados Unidos sugerindo vários pontos do globo para este fim, um deles em Mato Grosso do Sul.

Segundo reportagem da revista Super Interessante, o material foi elaborado pelo antissionista Joseph Otmar Hefter e vinha acompanhado por um manifesto afirmando que os descendentes de Abraão e Moisés tinham o direito de “demandar independência em vez de intolerância, soberania em vez de direitos de minorias, autoconfiança ao invés de proteção e dignidade ao invés de compaixão”.

Mato Grosso do Sul, na carta, era descrito como uma terra “encravada, inexplorada, desconhecida, quase inabitada. Uma terra difícil de florestas, perigosa, mas habitável. Rica em recursos. Borracha, ouro, diamantes. Potencial império industrial”.

Além disso, Hefter aponta a localização estratégica da área, localizada ao norte do Rio Paraná, na fronteira com o Paraguai, já que no local seria possível neutralizar grandes colônias japonesas e alemãs “entrincheiradas na costa”.

Nessa época, já estava na ativa a Liga Sul-mato-grossense, criada no intuito de fomentar a separação com o norte do Mato Grosso, o que veio a se concretizar somente em 1977.

Os judeus foram talvez o povo mais perseguido da história. Odiados assírios, babilônios, selêucidas, romanos, portugueses, espanhóis, cossacos, russos, entre outros. No século 19, o chamado movimento Sionista, que pregava o restabelecimento do Estado Judaico na Terra Santa, ganhou força, mas houve quem fosse contra, como Hefter.

Quando Israel foi finalmente criado por influência da ONU (Organização das Nações Unidas) em 1948, planos como o dele foram engavetados e hoje são mera curiosidade.

Além do Brasil, Hefter sugeria outros pontos para a criação da Nai Juda (Nova Judeia), como Madagascar, Uganda e Birobidzhan, na Rússia. Os representantes da América do Sul são um território que ocupa o sul e o oeste da Guiana e o sudeste da Venezuela, na fronteira com o Brasil.

Curiosidade – Alguns historiadores defendem uma intrigante versão que Hitler, ao notar que perderia a guerra, forjou a própria morte e fugiu para o Brasil, indo morar 140 km acima da ainda inexistente divisa entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Na teoria, ele viveu em terras tupiniquins até 1984 como um simpático imigrante chamado Adolf Leipzig.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions