A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

12/12/2012 16:19

Para Michel Temer, solução para conflito indígena é o equilíbrio

Presidente em exercício esteve em Três Lagoas e falou sobre a disputa entre índios e fazendeiros

Nadyenka Castro, da Redação, e Carlos Martins, de Três Lagoas
Índios da aldeia Pyelito Kue, um dos casos mais conhecido de conflito em MS. (Foto: Rodrigo Pazinato)Índios da aldeia Pyelito Kue, um dos casos mais conhecido de conflito em MS. (Foto: Rodrigo Pazinato)
Michel Temer, em Três Lagoas, nesta quarta-feira. (Foto: Rachid Waqued/ Divulgação)Michel Temer, em Três Lagoas, nesta quarta-feira. (Foto: Rachid Waqued/ Divulgação)

Para o presidente em exercício do País, Michel Temer (PMDB), a solução para a disputa de terras entre índios e fazendeiros é o equilíbrio. “Para que atenda aos dois lados”, declarou Temer, durante inauguração da fábrica de celulose Eldorado Brasil, em Três Lagoas, na manhã desta quarta-feira.

“Não se pode desrespeitar os interesses dos indígenas nem dos produtores”, declarou o presidente em exercício, ao comentar que conversou sobre o assunto com a bancada de Mato Grosso.

Mato Grosso do Sul é um dos Estados onde a disputa por terra está em evidência. Recentemente, os guarani caiuá de Iguatemi chamaram atenção da imprensa internacional ao declararem, em carta, que iriam resistir à tentativa de desocupação da área onde estão.

A mais recente decisão judicial sobre os índios da aldeia Pyelito Kue, determina que fiquem nos 10 mil metros quadrados onde estão (um hectare) “até o término do procedimento administrativo de delimitação e demarcação das terras na região”, consta no despacho da desembargadora Cecília Mello.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions