A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/11/2013 10:28

PCC dá ordem para "novos ataques" e policiais ficam em alerta em MS

Graziela Rezende

Interceptações telefônicas, em que presos repassavam cinco endereços de policiais que poderiam ser “atacados” no Estado, por integrantes de uma facção criminosa denominada PCC (Primeiro Comando da Capital), deixaram em alerta as forças de segurança desde ontem (31). Eles realizaram uma reunião com a cúpula e definiram as estratégias de atuação.

Dos endereços, quatro seriam de policiais militares e um de policial civil. No entanto, duas localizações estavam erradas e uma delas correta, onde residem ao menos seis policiais, conforme um dos servidores alertados. Segundo um dos servidores da Inteligência da Polícia Militar, os policiais foram orientados para “redobrar as atenções”.

A intenção dos bandidos seria “marcar” o dia 31 de outubro, conhecido como o “Dia das Bruxas”. Além de policiais, eles ainda citaram agentes penitenciários como possíveis vítimas. A investigação apontou também que dois integrantes viriam de Mundo Novo, outro de Ribas do Rio Pardo e três aqui residentes para cometer os crimes. Em Dourados, distante 233 quilômetros da Capital, o alerta também é válido.

Operação Blecaute - Em maio deste ano, após três meses de investigações comandadas pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), em parceria com a Polícia Militar, a instituição identificou o funcionamento do PCC (Primeiro Comando da Capital) em Mato Grosso do Sul.

Dos 55 mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça, 43 deles foram cumpridos. Os mandados dizem respeito a presos que foram remanejados entre os presídios. Outros seis novos mandados de prisão foram cumpridos em Campo Grande. As investigações tiveram início no mês de março, quando o policial militar aposentado Otacílio Pereira de Oliveira, 60 anos, foi morto em Três Lagoas.



Para acabar com essa palhaçada de bandido ficar telefonando de dentro do presídio é simples. basta uma ordem: quem for encontrado com celular fica 60 dias na solitária, incomunicável, sem direito a visita da comissão dos direitos dos bandidos. Acabaria imediatamente com essa palhaçada de bandido ficar mandando ordens de dentro do presídio para os robôs.
 
jose rodrigues em 01/11/2013 23:04:14
Esses marginais do PCC não tem tanto poder assim, estão fazendo isso simplesmente pra espalhar pânico na sociedade, não passam de reles bandidos, afinal se fossem tão espertos não estariam em sua grande maioria dentro das celas.
 
Antônio Calloni em 01/11/2013 16:55:21
Meu Deus, que pais e este que bandido e que manda.
 
paulo roberto fernandes em 01/11/2013 16:45:46
Celulares precisam de energia elétrica, o detento não, pois pode se obter o mesmo resultado com outros meios, chuveiro (energia solar) iluminação (luz de leds) e por ai vai....
 
Geraldo cançado em 01/11/2013 15:11:10
- Quer desarticular esses pilantras, é muito simples. Bloqueador de celular nos presidios de MS. A coisa é tão simples que não da pra entender. Ficam falando que vai fazer isso ou aquilo e não vejo ninguém fazer um projeto´sério pra bloquear os celulares dentro do presidio.
 
wilian cardoso em 01/11/2013 12:42:14
A polícia poderia agir em silêncio, estampar nos jornais que policiais precisam ficar atentos!!!! Qdo isso acontece envolve toda a família, amigos, vizinhos, seja lá quem for que estiver por perto no momento. Uma ação mais severa e sigilosa seria muito bom.
 
elio santos em 01/11/2013 12:20:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions