A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

19/06/2008 16:31

Peão que atropelou militar pode ir a júri popular

Redação

A Polícia Civil divulgou hoje a conclusão do inquérito sobre a morte do cabo do Exército Leonardo Sales da Silva, ocorrida no dia 7 de junho, quando ele foi atropelado e arrastado por 15km pelo veículo dirigido pelo peão de rodeio Fagner Gonçalves, de 25 anos. O inquérito indicia Fagner por homicídio doloso, ou seja, com intenção, o que faz que ele possa ir a júri popular e ser condenado a uma pena de até 30 anos.

Ele foi enquadrado em um crime contra a vida previsto no Código Penal e não no Código de Trânsito Brasileiro, que prevê apenas punição para homicídio culposo no trânsito, de no máximo três anos de detenção. Agora, o inquérito vai para o Ministério Público Estadual, que decidirá se mantém a acusação, e depois o juiz define se o acusado vai ou não para júri popular.

Fagner também foi indiciado por omissão de socorro. O relatório do delegado responsável pelo caso, Rogério Fernando Market, do 5º Distrito Policial, explica que a definição do indiciamento por crime doloso foi em razão de Fagner ter assumido o risco de

UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...
Aplicativo enviará à CGU denúncias de agressão e discriminação a pessoas LGBTI+
O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União recebe, a partir de hoje (18), denúncias feitas pelo aplicativo TODXS, relativas à discr...
TSE: regras eleitorais deixam dúvidas sobre fake news e autofinanciamento
O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (18), por unanimidade, as 10 resoluções que irão regular as eleições de 2018, mas ainda ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions