A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Junho de 2018

20/03/2009 12:44

Ponta Porã e São Gabriel dividem juíza e acumulam ações

Redação

Advogados que trabalham nos municípios de Ponta Porã e São Gabriel do Oeste continuam enviando reclamações à OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso do Sul) sobre a falta de juizes nestas comarcas.

Conforme a AOB-MS, esta situação tem provocado o atraso e acúmulo de processos, comprometendo todo o sistema jurisdicional nestes municípios.

"Estamos insistindo, quase que diariamente, em gestões junto à direção do Tribunal de Justiça para que as duas comarcas tenham uma resposta eficaz da administração do Judiciário estadual. Nós contamos com a boa vontade do atual presidente. O fato é que, hoje, tanto em Ponta Porã quanto em São Gabriel do Oeste, o Judiciário está sem voz e a população sem acesso à justiça. Isso é muito grave, pois gera um sentimento de insegurança coletiva", afirmou o presidente da OAB-MS, Fábio Trad.

No esforço para resolver o problema, Trad tem enviando novos ofícios, feito telefonemas e visitando os desembargadores da direção do TJMS na tentativa de sensibilizá-los para a urgência de solução deste problema.

O conselheiro da Ordem em Ponta Porã, Marco Aurélio Claro, conta que há apenas uma juíza na comarca. "Caso esta necessite ir para Campo Grande à trabalho a cidade fica sem juiz para atender aos advogados e jurisdicionados", lamenta.

Claro diz que as medidas paliativas para se contornar a situação como, por exemplo: enviar à comarca juízes de outras cidades, não soluciona o problema. "Eles também já têm trabalho em excesso nas suas comarcas de origem", frisa.

A situação em São Gabriel do Oeste é semelhante. A diretoria da OAB-MS reforça que continuará insistindo junto ao TJMS visando solução urgente do problema.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions