A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/10/2010 13:46

Prefeitura decide manter ensino noturno em escolas

Redação

Depois de protestos da comunidade do bairro Guanandi, a Secretaria Municipal de Educação decidiu que vai manter o ensino noturno nas escolas da Rede Municipal de Ensino que funcionam no período noturno, cujo espaço é cedido para aulas do Ensino Médio, de responsabilidade do Governo do Estado.

Nesta semana, pais, alunos e professores da Escola Municipal Professor Plínio Mendes fizeram protesto depois de receberem a comunicação de que as aulas do EJA (Programa de Educação de Jovens e Adultos) seriam suspensas por falta de alunos.

Uma reunião entre a secretária municipal Maria Cecília Amêndola da Motta e a estadual, Nilene Badecca, oficializou a continuação.

As aulas estavam ameaçadas também no período noturno das escolas Consulesa Margarida Maksoud Trad (Estrela Dalva), Desembargador Carlos Garcia de Queiroz (Zé Pereira), Professora Leire Pimentel de Carvalho Correa (Colibri) e Isauro Bento Nogueira (distrito de Anhanduí).

"No caso das unidades que já funcionam à noite sob responsabilidade do Estado, que oferece o Ensino Médio, vamos manter as aulas do EJA. Nas demais escolas, vamos aguardar a demanda para promover uma reestruturação e garantir a oferta do ensino de maneira a priorizar a qualidade e permanência do aluno em sala de aula", argumentou Maria Cecília.

A suspensão ocorreria, segundo a Semed, porque houve uma evasão de cerca de 60% dos alunos do EJA. A proposta da Semed é reestruturar o programa para chamar esses alunos de volta e garantir que os demais não desistam no meio do caminho.

"A proposta é agregar jovens e adultos em um mesmo espaço. Trazer esses adultos para sala de aula junto com os jovens, que na maioria das vezes estão mais estimulados. Tudo, pensando em interferir de maneira positiva na vida desse aluno que, por algum motivo, acabou desistindo de estudar. De acordo com a demanda de alunos do EJA, vamos deslocá-los para escolas-pólo, que estarão próximas de onde eles estudam. Enfim, a prioridade é garantir que esse aluno retorne aos estudos, mas também continue no decorrer do ano", finalizou a secretária (Informações da assessoria)

STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
UFGD oferece vagas em 36 cursos de graduação pelo Sisu
A UFGD (Universidade da Grande Dourados) está ofertando 944 vagas em 36 cursos de graduação para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). As inscrições...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions