A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/06/2009 15:43

Preservação de córrego põe em xeque obras do Imbirussu

Redação

A preservação de um córrego põe em xeque o mega projeto de urbanização Imbirussu/Serradinho, orçado em mais de R$ 40 milhões, e que pode ser uma das vitrines para o lançamento da candidatura a presidente da República da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef.

O Conselho Municipal de Meio Ambiente denunciou o risco da obra secar o Córrego Zé Pereira, localizado nas proximidades da Rua Alexandrino Marques, na saída para Aquidauana, e causar a destruição de seis hectares de mata.

O caso está sendo investigado pelo promotor de Defesa do Meio Ambiente, Alexandre Raslan. Ele solicitou informações da preservação da área à Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

De acordo com o presidente do Conselho de Meio Ambiente, Leonardo Sampaio Costa, a entidade aprovou o projeto, por considerá-lo importante para a cidade, para o meio ambiente e para os moradores da região da Vila Popular. No entanto, a continuidade depende de uma solução para o córrego.

Pela proposta inicial da prefeitura, o córrego corre o risco de secar com a drenagem da água e comprometer a área de floresta de aproximadamente seis hectares. "Não queremos a alteração nem diminuição da vazão do córrego", afirmou o ambientalista. O conselho defende a construção de uma ponte ou viaduto para preservar a área e o leito d'água na região.

O conselho não pretende parar as obras de urbanização dos córregos Imbirussu e Serradinho, que interligarão as avenidas Duque de Caxias e Euller de Azevedo, respectivamente, nas saídas de Aquidauana e Rochedo.

Esta obra é emblemática porque pode ser a primeira do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) a ser inaugurada com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para divulgar a candidatura da mãe do programa, Dilma Roussef. Ela é conhecida como "mãe do PAC".

O secretário municipal de Infra-estrutura, Transporte e Habitação, João Antônio De Marco, prevê a conclusão da obra em oito a nove meses. Este mesmo prazo foi dado pelo prefeito Nelsinho Trad (PMDB) durante a inauguração do Trem do Pantanal ao presidente Lula.

O Conselho Municipal de Meio Ambiente aguardará mais 15 dias pelo encaminhamento dos estudos pela prefeitura ou uma ação do MPE. Após este prazo, a entidade voltará a discutir novamente a continuidade do projeto. Entretanto, Costa garante que o objetivo não é paralisar o empreendimento, mas garantir a preservação do córrego.

O prefeito Nelsinho Trad disse que já respondeu "tudo que tinha para responder sobre o projeto". Na avaliação dele "está tudo na perfeita ordem.

Curso de instrutor de trânsito do Detran oferece 50 vagas na Capital
O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) está com inscrições abertas para o curso de Formação de Instrutor de Trânsito e...
Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions