A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/02/2011 20:05

Presidente do TJ rebate OAB e diz que críticos “desconhecem a verdade”

Marcio Breda

O novo presidente do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), Luiz Carlos Santini, disse esta noite (1º), durante seu discurso de posse, que o horário de atendimento da Justiça do Estado, alvo de críticas da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Mato Grosso do Sul, trouxe eficiência ao atendimento nas varas. Santini argumentou que quem crítica o projeto “desconhece a verdade”.

De acordo com Luiz Carlos Santini, o aumento no número de petições iniciais via internet no novo horário ante o antigo expediente foi de 194%. Para ele, a digitalização de processos agiliza o atendimento e garante o desenvolvimento de uma aposta antiga: a informatização da Justiça.

Apesar do aumento de processos protocolados, o desembargador argumenta que o volume em nada contribui para a menor eficiência do Poder Judiciário.

“Não há dificuldades. Os números provam que o atendimento inicial via web é mais prático para os advogados. A tendência é de digitalizar as varas. As críticas são desconhecedoras da verdade”, argumentou.

Novo presidente do TJ pede estudo antes de decidir sobre horário da Justiça
O novo presidente do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), Luiz Carlos Santini, disse que precisa se inteirar sobre os prós e contras da...
Horário especial de funcionamento do Judiciário gerou economia de R$ 1 mi
Diante do valor, a mudança foi considerada positivaQuando o funcionamento do Poder Judiciário estadual volta à mídia por conta de protesto programad...


A manutenção do horário de atendimento no período vespertinho inviabilizará a convocação dos servidores aprovados no úlitmo concurso. Ora, qual foi a justificativa da realização do concurso?
O que precisa ser feito é enxugar os cargos comissionados e convocar os servidores recém-aprovados. Que fique o registro visando à correção de rumos, à tomada de providências, à mudança de postura para alcançar-se a desejável celeridade. E isso só pode ser alcançado se respeitado o horário estabelecido na Constituição Estadual.
 
Filipi Jasser em 02/02/2011 11:25:04
No discurso do Presidente do TJ, Des. Santini, a atual diretoria da OAB foi acusada de agir de má-fé. Eu, como bacharel e que estava presente, me senti indefeso com o silêncio constrangedor do presidente Leonardo que, a meu ver, deveria na hora repelir a ofensa que atingiu a todos os advogados. Lamentável.
 
Carlos Roberto Priante em 02/02/2011 10:08:54
Cidadãos mal-informados, saibam que os "deuses da justiça" trabalham suas 8 horas diárias, no mínimo, pois, se passarem pelo Tribunal de Justiça à noite verão os deuses desembargadores fazendo cerão. Quem no judiciário trabalha 6 horas é servidor, e o horário de expediente sendo de 8 ou 6 horas, indenpende, os servidores prestam concurso para 6 horas diárias, se fossem 8 a remuneração e o impacto na folha de pagamento seriam muito maiores. O cidadão critica sem saber como funciona. Desde que houve a mudança de expediente do judiciário, juízes e desembargadores continuaram trabalhando o dia todo normalmente o que foi reduzido foi o horário de atendimento ao publico que desinformado não aprendeu até hoje a lidar com a internet e nem faz ideia de que quase tudo o que precisa está disponivel por meio de serviços online e essas 6 horas diárias de atendimento são suficientes para atender o cidadão que realmente precisa ir pessoalmente porque não dispoe de recursos para acessar a internet. Já foi o tempo de deus da justiça, hoje tem servidor que julga e trabalha muito mais horas por dia do que muitos que se julgam coitadinhos.
 
otto baungart em 02/02/2011 10:08:33
um simples cidadao tem que trabalhar 8 horas por dia. por que os deus da justiça apenas 6 horas.
 
ademar reynoso faria em 02/02/2011 08:34:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions