ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  25    CAMPO GRANDE 33º

Cidades

Preso em MS tinha até catálogo para vender armas ao RJ

Por Redação | 14/09/2009 09:19

Preso em Campo Grande em julho deste ano, Antônio Jorge Gonçalves dos Santos, tinha até um catálogo para vender armas bolivianas a traficantes dos morros do Rio de Janeiro.

Conforme reportagem veiculada no Fantástico, da Rede Globo, Antônio, que é conhecido como "Senhor das Armas", o catálogo revela a facilidade que ele tinha em receber armas e revende-las a outros traficantes.

De acordo com a mesma reportagem, além de vender as armas, o bandido ainda dava assistência técnica e garantia. Montava oficinas de armeiros dentro das favelas para atender aos "clientes".

Segundo a reportagem, durante três meses, escutas telefônicas revelaram os negócios de Antônio com um fornecedor de armas em Porto Soares, Bolívia, cidade vizinha a Corumbá.

Uma metralhadora chegava a custar aos traficantes das favelas R$ 30 mil. As pistolas, negociadas entre US$ 600 e US$ 900 e o fuzil AK 47, até R$ 60 mil, conforme o estado de conservação.

Prisão - Antônio foi preso no dia 5 de julho no Shopping Campo Grande, pela DRAE (Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos) do Rio de Janeiro, com o apoio do Garras.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Antônio adquiria armas do exército boliviano e drogas na Bolívia e em Corumbá, e então encaminhava para o Rio de Janeiro em caminhões.

Os caminhões com as armas adquiridas por Antônio saíam da Bolívia e/ou de Corumbá, e de Mato Grosso do Sul, seguiam para o interior de Mato Grosso. Do Estado vizinho, continuava por Caldas Novas, Uberlândia e Juiz de Fora, em Minas Gerais. Após o estado mineiro, ia para a BR-040 até chegar à capital fluminense.