A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/11/2010 09:53

Presos chegaram a cortar alambrado para fugir da Máxima

Redação

Três cápsulas deflagradas foram recolhidas pela perícia na manhã de hoje no pátio do presídio de Segurança Máxima de Campo Grande.

O material será necessário para identificar quem disparou o tiro que feriu um oficial da Agepen (Agência Penitenciária) durante tentativa de fuga de presos na manhã de hoje.

A delegada de plantão da Depac, Marilia de Brito Martins explica que ainda não é possível apontar quais os calibres das cápsulas encontradas, mas deu detalhes sobre como os detentos tentavam escapar.

Depois de serrar grades da cela 8 do pavilhão 2, Jean Paulo Araújo e Edilson Oliveira Carvalho jogaram a corda feita com lençóis para pular o muro que dá acesso à quadra para ter acesso à muralha que cerca a unidade. Eles conseguiram abrir um buraco no alambrado e só então foram surpreendidos.

Nesse local é que foram encontradas as cápsulas deflagradas pelos PMs que fazem a guarda nas torres de segurança. Na confusão, o oficial Lucio Santos foi baleado na perna.

Os dois presos foram recolhidos e agora agentes e Polícia Militar fazem pente-fino em todo o presídio.

Edílson cumpria pena por latrocínio e, segundo sindicato dos agentes, já fugiu do presídio de Dourados.

A investigação deve ser concluída em 20 dias.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions