A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018

22/01/2010 13:25

Presos da Colônia usam posto de saúde como "álibi"

Redação

Presos da CPA (Colônia Penal Agrícola) têm usado atendimentos em posto de saúde como álibi, para justificar ausências da unidade prisional.

O "esquema" já foi identificado por profissionais do PS da Vila Almeida, em Campo Grande.

Funcionários revelam como os detentos "forjam" os horários de permanência nos postos.

Eles chegam ao posto no início da tarde, quando é aberto um prontuário médico, e não ficam no local.

No fim do dia, os presos voltam e dizem que não foram chamados para atendimento.

Como o horário oficial de entrada é o de abertura do prontuário, seria como se tivessem passado o dia no posto de saúde.

Os funcionários da unidade médica perceberam a prática há pelo menos duas semanas.

Não é possível apontar o que os presos fazem neste período, no entanto, os funcionários temem que usem este período para cometer crimes.

Somente na noite de ontem, seis internos foram atendidos na unidade médica e, somente um tinha problema de saúde, possivelmente dengue.

Já os outros, inventam desculpas, contam os profissionais,porque não apresentam doenças e saíram de lá com atestados para apresentar na CPA.

"Eles dizem que tiveram febre e tomaram remédio", conta um dos trabalhadores.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions