A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/03/2008 15:56

Professores param dia 14 por implantação de piso

Redação

Os professores da rede estadual de ensino vão parar na sexta-feira, dia 14, para cobrar a implantação do piso nacional de R$ 950 a uma carga horária de 40 horas semanais aos profissionais de Nível Médio. Hoje, segundo a Fetems (Federação dos Trabalhadores na Educação em Mato Grosso do Sul), 74% dos 78 municípios sul-mato-grossenses têm vencimento-base abaixo dos R$ 950. Em 38%, o salário e gratificação não atingem o valor proposto.

O município que hoje paga a maior remuneração (considerando apenas o salário-base) é Paranhos, distante 470 quilômetros de Campo Grande. A remuneração dos professores é de R$ 1.228 e não tem a regência de classe. O maior valor, considerando a regência, é Tacuru, a 422 quilômetros da Capital, onde o salário chega a 1.297,88. Deste total, 15% corresponde à regência de classe.

Em Campo Grande, o salário-base dos professores é de R$ 996,34, para 40 horas semanais, com 20% de regência, o valor passa a R$ 1.195,60. Já na rede estadual de ensino, o salário é de R$ 603,42. Com 100% de regência, o vencimento dos docentes chega a 1.206,84. O menor salário pago no Estado está em Jaraguari. São pagos R$ 480 de salário-base e, com 20% de regência, o vencimento chega a R$ 576.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions