A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/11/2013 12:33

Promotor vai denunciar autoras de assassinato de estudante de 15 anos

Graziela Rezende

O promotor de Justiça da Infância e Juventude, Sérgio Harfouche, vai oferecer a denúncia contra as autoras da morte da estudante Luana Vieira Gregório, 15 anos. A representação do Ministério Público Estadual, segundo a assessoria de comunicação do órgão, irá ocorrer entre a tarde desta quinta-feira (21) e amanhã.

Concluído na delegacia, o processo de apuração de ato infracional foi encaminhado ao Fórum. Na ocasião, a Polícia apontou uma adolescente de 15 anos e Dafni Alves de Lima, a Tuty, 18 anos, como autora e co-autora do homicídio. Ambas respondem ao processo em liberdade.

“Está clara a participação da adolescente e da Dafni. Esta última recebeu uma mensagem sobre a briga e poderia ter feito algo, como entrar em contato com a Polícia, avisar a diretora, porém não fez nada e ainda levou um canivete", disse a delegada, Regina Márcia Rodrigues de Brito Mota, ao finalizar as investigações.

Por parte da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e a Juventude), a delegada Rozeman de Paula também comentou, em entrevista ao Campo Grande News, que no dia dos fatos a adolescente encontrou o instrumento no chão e golpeou a vítima. “Ela tinha a intenção de ferir a Luana, tanto que enviou mensagens para a amiga ir ao local”, comentou a delegada.

A adolescente irá responder pelo ato infracional, cuja pena será de no máximo três anos. Já Dafni, que possui passagens policiais, responderá pelo homicídio qualificado. A pena mínima é de 12 anos de reclusão.

Crime – No dia 11 de setembro deste ano, a estudante Luana Vieira Gregório, 15 anos, foi esfaqueada na saída de uma escola na Vila Bordon, em Campo Grande. Ela morreu horas depois na Santa Casa.

Menina ferida em briga por perfume em escola morre na Santa Casa
A estudante Luana Vieira Gregório, de 15 anos, morreu na Santa Casa de Campo Grande depois de levar uma facada no abdômen na saída do colégio. O crim...
Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...


Engraçado, como sempre, quem morre vira mártir!
Essa Luana sim, uma assassina! Quem chuta uma pessoa já caída ao chão na cabeça quer é matar a pessoa!
As meninas agiram em legítima defesa contra a famosa "valentona da escola!"
 
David Rex em 21/11/2013 18:26:02
tem que fica prezas os 12 anos pra refletir sobre a vida .
e se volta a cometa algum crime mais 30 anos ... e a menor ai nem tem oque fala né ela vai se livra pela idade, mais tem que fica preza ate os 18 só pra ela vê oque é bom.
 
leandro ferreira de almeida em 21/11/2013 17:03:10
E tem mais a semana passada estava na delegacia central chegou um casal pra registrar mais um bo contra A dafni o casal estava com várias postagens registraram calunias injurias e defamação mais um agravante para essa meliante.
 
Sandra Alice em 21/11/2013 15:30:05
Ato infracional?? é assim q a lei qualifica uma assassina...ATO INFRACIONAL? UMA VIDA É UM ATO INFRACIONAL...-Aos legisladores, se fosse uma filha de vcs assassinada, eu disse as-sas-si-na-da, vcs iriam ver como um ATO INFRACIONAL?? é isso o que é UMA VIDA? esse país está cada vez mais distante da realidade e assim, cada vez mais hipócrita...
 
Lucia Sales em 21/11/2013 15:10:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions