A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

15/10/2010 13:26

Promotora critica imprensa e cobra sigilo sobre mordida

Redação

Após 3 horas de depoimentos, a mãe do menino de 8 anos, intimados pela 28ª Promotoria da Infância e da Juventude sobre uma mordida no dia 5 de outubro, foram liberados pelo Ministério Público, sem dar entrevistas.

De acordo com a promotora da Infância e da Juventude, Vera Aparecida Cardoso Bogalho Frost Vieira, intimar a mãe e a criança é um procedimento normal feito pela Promotoria quando existem denúncia de ato infracional envolvendo crianças menores de 12 anos.

A promotora acusou a imprensa de distorcer as informações sobre o caso. Segundo ela, os meios de comunicação identificaram indiretamente as crianças e o local onde moram, o que é considerado uma infração pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

"As crianças foram identificadas indiretamente. O nome dos pais e o condomínio onde vivem foram divulgados. Temos de proteger crianças envolvidas em atos infracionais. A imprensa não tomou esse cuidado", afirmou a promotora, que orientou a mãe e o menino a não falarem com os jornalistas.

Multa

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions